Navio grego entra em quarentena no Pireu com 383 pessoas a bordo

31 Mar 2020 / 20:04 H.

Um navio grego com 383 pessoas a bordo, proveniente da Turquia e com destino a Espanha, que estava a fazer uma escala no porto de Pireu, perto de Atenas, foi colocado em quarentena.

A decisão foi tomada depois de uma vintena de passageiros terem testado positivo ao novo coronavírus, anunciou hoje a polícia portuária.

Chegado ao Pireu em 22 de março, o navio “Eleftherios Venizelos”, pertencendo a uma sociedade marítima grega, “não prosseguiu o seu itinerário para Espanha, onde a situação ligada ao novo coronavírus é grave”, indicou à AFP um responsável do gabinete de imprensa da polícia portuária.

Uma vintena de passageiros teve resultados positivos no teste à covid-19 e o navio teve de ficar no Pireu, acrescentou.

Entre os passageiros, tripulação incluída, estão 33 gregos, segundo esta fonte, que não adiantou informações sobre a nacionalidade dos outros passageiros.

A Grécia regista 47 mortos e 1.212 casos da pandemia da covid-19 para uma população de cerca de 11 milhões de habitantes.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 803 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 40 mil.

Dos casos de infeção, pelo menos 165 mil são considerados curados.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

O continente europeu, com mais de 440 mil infetados e mais de 29.300 mortos, é aquele onde se regista atualmente o maior número de casos, e a Itália é o país do mundo com mais vítimas mortais, com 12.428 mortos em mais de 105.702 mil casos confirmados até hoje.

A Espanha é o segundo país com maior número de mortes, registando 8.189, entre 94.417 casos de infeção confirmados até hoje, enquanto os Estados Unidos são o que tem maior número de infetados (165.874).

A China, sem contar com os territórios de Hong Kong e Macau, conta com 81.518 casos (mais de 76 mil recuperados) e regista 3.305 mortes. A China anunciou hoje 48 novos casos, todos oriundos do exterior, e mais uma morte, numa altura em que o país suspendeu temporariamente a entrada no país de cidadãos estrangeiros, incluindo residentes.

Além de Itália, Espanha e China, os países mais afetados são a França, com 3.523 mortes (52.128 casos), os Estados Unidos (3.415 mortos) e o Irão, com 2.898 mortes reportadas até hoje (41.495 casos).

O número de mortes em África subiu para 173 nas últimas horas, com os casos confirmados a ultrapassarem os 5.000 em 47 países, de acordo com as mais recentes estatísticas sobre a doença no continente.