FBI vai investigar atentado falhado contra primeiro-ministro sudanês

Sudão /
11 Mar 2020 / 16:40 H.

O Federal Bureau of Investigation (FBI), dos Estados Unidos, vai colaborar na investigação ao atentado falhado contra o primeiro-ministro do Sudão, disse hoje um porta-voz do Governo sudanês, dando conta da prisão de suspeitos, incluindo estrangeiros.

“Uma equipa do FBI chegou hoje de manhã e vai juntar-se aos investigadores sudaneses”, disse aos jornalistas o ministro da Cultura e Informação, Faisal Mohammed Saleh.

O recurso a investigadores do FBI é explicado pela “experiência e técnicas disponíveis” desta polícia neste tipo de casos, acrescentou o ministro.

Os jornais sudaneses, citando um comunicado de imprensa do Ministério do Interior, noticiaram que a equipa do FBI é composta por três pessoas.

O Conselho de Segurança e Defesa Sudanês, reunido na segunda-feira em Cartum, algumas horas após o ataque, tinha apelado à comunidade internacional para que colaborasse na investigação.

A escolta do primeiro-ministro Abdallah Hamdok foi atingida por uma explosão e alvo de disparos de armas automáticas, na manhã de segunda-feira, na capital sudanesa, Cartum.

O chefe do Governo conseguiu escapar ileso do ataque, que não foi reivindicado.

O porta-voz do governo anunciou, entretanto que foram detidos “vários suspeitos, incluindo estrangeiros”.

Na terça-feira, o Ministério do Interior disse que a explosão foi causada por um “explosivo improvisado colocado na berma da estrada”.

Após a queda do regime do então Presidente, Omar al-Bashir, em abril de 2019, Hamdok assumiu a liderança do Governo de transição, composto por civis e militares, e encarregue de gerir o país até à realização de eleições livres.