Paris cancela semanas da Moda de Homem e da Alta Costura

27 Mar 2020 / 20:47 H.

As semanas da Moda de Homem e da Alta Costura de Paris, previstas realizarem-se em junho e julho, respetivamente, foram hoje canceladas devido à pandemia do novo coronavírus, anunciou a federação francesa que gere a moda.

Em comunicado, a Federação Francesa da Alta Costura e da Moda informou que não estão reunidas as condições para permitir a realização destes dois eventos devido à progressão da pandemia de covid-19 que está a atingir o mundo inteiro.

“Esta decisão foi tomada para proteger as nossas casas, os colaboradores e todos os que trabalham na nossa indústria”, salienta a federação, acrescentando que está a trabalhar na possibilidade de criar projetos alternativos.

Os gigantes de luxo LVMH e Kering anunciaram recentemente que iam produzir máscaras, blusas e gel desinfetante para responder às necessidades de materiais de proteção para o combate ao novo coronavírus.

Os ateliês franceses da Balenciaga e Yves Saint Laurent, do grupo Kering, vão produzir máscaras. Já a Gucci, também da Kering, comprometeu-se a fazer 1,1 milhões de máscaras cirúrgicas e 55 mil batas para o corpo médico de Itália, o país europeu mais atingido pela pandemia.

Por sua vez, a LVMH lançou-se na fabricação em grande quantidade de gel hidroalcoólico para hospitais através das suas três marcas: Dior, Guerlain e Givenchy.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou cerca de 572 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 26.500.

Dos casos de infeção, pelo menos 124.400 são considerados curados.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

O continente europeu, com mais de 318 mil infetados e mais de 18 mil mortos, é aquele onde está a surgir atualmente o maior número de casos, e a Itália é o país do mundo com mais vítimas mortais, com 9.134 mortos em 86.498 casos registados até quinta-feira.