Ricardo Pinto Magalhães venceu prémio Loops.Lisboa 2017 para as artes visuais

Lisboa /
14 Jan 2018 / 01:30 H.

O artista Ricardo Pinto Magalhães venceu, com a obra “Delphine Aprisionada”, o Loops.Lisboa 2017, um prémio atribuído pelo Festival Temps d’Images para promover as artes visuais.

“O júri, composto por Emília Tavares (Curadora do Museu Nacional de Arte Contemporânea do Chiado, MNAC), Jesse James (Diretor do Festival Walk & Talk Açores) e Jorge La Ferla (Curador e Professor da Universidade de Buenos Aires) atribuiu o prémio, com o valor monetário de 2.000 euros, a Ricardo Pinto de Magalhães com o trabalho ‘Delphine Aprisionada’”, refere o festival Temps d’Images num comunicado hoje divulgado.

O júri considerou que a obra, que “apresenta a icónica atriz francesa Delphine Seyrig aprisionada na tela e nos papéis relevantes representados através das obras de Chantal Akerman, Marguerite Duras e Alain Resnais” é “um trabalho elaborado e inquiridor, através de fragmentos de filmes, sobre alguns dos papéis femininos mais representativos dum novo cinema, num contexto histórico de lutas feministas”.

Além de Ricardo Pinto Magalhães, eram também finalistas do Loops.Lisboa 2017 Nuno Cera, com “The Falls”, que sugere uma interpretação da paisagem para estabelecer um ‘loop’ interior, e Tomaz Hipólito, com “personaloop_01”, que traz uma performance encenada e editada para recriar a formalidade do ´loop´ em espaço real e virtual.

A terceira edição do prémio, que convida os artistas a investigarem o ‘loop’ e a explorarem este mecanismo da imagem, através da linguagem do cinema e da ‘vídeo-arte’, criando obras inéditas, recebeu um total de 236 inscrições, um número recorde.

Nas edições anteriores, venceram esta competição os trabalhos “O Retrato de Ulisses”, de João Cristóvão Leitão, em 2015, e “Zootrope”, de Tiago Rosa-Rosso Carvalhas, em 2016.

Organizado em colaboração com MNAC, o Loops.Lisboa vai manter os vídeos em exposição pública no museu até 04 de fevereiro.

A entrega do prémio encerra o festival de artes visuais e performativas Temps d’Images cuja 15.ª edição começou a 13 de outubro de 2017.