Proibida comercialização do teste rápido para VIH ‘NecLife One Step’

11 Jan 2019 / 16:50 H.

A Autoridade Nacional do Medicamento advertiu hoje que é proibida a comercialização do teste rápido para o VIH “NecLife One Step”, depois de a autoridade finlandesa ter ordenado a recolha deste dispositivo.

A autoridade competente finlandesa proibiu a comercialização e ordenou a recolha do dispositivo médico para diagnóstico ‘in vitro’ “NecLife One step Rapid Test for HIV I & II”, do fabricante Nectar Lifesciences, por não cumprir com os requisitos da legislação aplicável, refere o Infarmed num comunicado.

O Infarmed adianta que, em Portugal, não foram identificados registos de comercialização de dispositivos deste fabricante, mas, “atendendo a que existe livre circulação de produtos no espaço económico europeu”, recomenda que “não seja adquirido nem utilizado, uma vez que a sua qualidade, segurança e desempenho não podem ser assegurados”.

Quem tiver conhecimento da existência deste dispositivo em Portugal deve reportar a situação à Direcção de Produtos de Saúde do Infarmed.

Em outro comunicado, a Autoridade Nacional do Medicamento adianta que também foi proibida a comercialização pela autoridade alemã de ‘procedure packs’ e ‘kits’ do fabricante Hamamed GmbH Herstellung & Vertrieb von Medizinprodukten.

Segundo o Infarmed, o fabricante continuava a colocá-los no mercado após a retirada dos respectivos certificados pelo organismo.

“Em Portugal não foram identificados registos da comercialização de dispositivos deste fabricante, mas, atendendo a que existe livre circulação de produtos no espaço económico europeu”, o Infarmed recomenda que os mesmos não sejam adquiridos nem utilizados.

Outras Notícias