Procura pelas obrigações da dívida dos Açores supera a oferta em mais de 50%

16 Jul 2019 / 21:47 H.

A procura pelas obrigações da dívida da Região Autónoma dos Açores excedeu hoje a oferta em mais de 50%, tendo sido alcançada a menor taxa de juro de sempre, revelou o executivo açoriano.

“Consegue aferir-se o sucesso desta operação a dois níveis. Por um lado, ao nível da procura que o mercado internacional demonstrou pela dívida da região e, por outro lado, pelo custo a suportar”, adiantou o presidente do Governo Regional, Vasco Cordeiro, citado numa nota do Gabinete de Apoio à Comunicação Social.

Segundo o chefe do executivo açoriano, foi possível obter uma taxa de juro de 1,006%, para um prazo de 10 anos, sendo a “primeira vez que a região obtém uma taxa fixa tão baixa”.

A Região Autónoma dos Açores necessitava de 223,5 milhões de euros (163,5 milhões dos quais para refinanciamento), mas a procura pelas obrigações atingiu os 344 milhões de euros, o que provocou um rateio entre os investidores, com benefícios adicionais para a região, de acordo com o Governo Regional.

Segundo Vasco Cordeiro, a operação vai permitir uma poupança superior a dois milhões de euros por ano na componente do refinanciamento.

“Há uma leitura global que se pode fazer do sucesso desta operação. O interesse dos mercados internacionais pelas ‘obrigações’ da região é revelador da credibilidade das suas contas públicas e da capacidade que a região demonstra ter para honrar os seus compromissos financeiros”, sublinhou o presidente do Governo dos Açores.

As agências de ‘rating’ Fitch e DBRS classificaram, este mês, pela primeira vez os Açores, conferindo à região o nível “BBB-”, que corresponde a um nível de investimento externo, um valor abaixo do país.

Outras Notícias