Prisão preventiva para suspeito de atropelamento mortal da irmã de Yannick Djaló

16 Set 2018 / 05:14 H.

O Tribunal do Barreiro decretou hoje a prisão preventiva para o suspeito do atropelamento mortal, ocorrido de madrugada, nas festas da Moita, no distrito de Setúbal, que provocou também cinco feridos, divulgou a GNR.

Em comunicado, a força de segurança refere que o homem, de 21 anos, está indiciado de 12 crimes, 10 deles de homicídio qualificado na forma tentada, um de homicídio qualificado e um outro de condução perigosa.

Além da morte de uma jovem de 17 anos, meia-irmã do futebolista português Yannick Djaló, conforme disse à agência Lusa fonte da guarda, o atropelamento provocou cinco feridos ligeiros.