Oito homens detidos por violência doméstica, só um em prisão preventiva

Todos tiveram como medida de coação o afastamento da residência e a proibição de contacto por qualquer forma ou meio com a vítima

20 Out 2019 / 21:38 H.

Oito homens foram detidos pelo crime de violência doméstica, nos concelhos de Loures, Covilhã, Vila Nova de Gaia, Santo Tirso, Maia, Amarante e Paços de Ferreira, mas só um ficou em prisão preventiva, anunciou hoje a GNR.

Em comunicado, a GNR explica que, num dos casos, no âmbito de uma investigação por violência doméstica na qual o suspeito “agredia psicologicamente, e de forma reiterada, a sua ex-companheira, de 49 anos” apurou que os maus tratos tinham como propósito “reatar o relacionamento”.

No decorrer das diligências, foi dado cumprimento a um mandado que culminou na detenção do agressor, de 55 anos, na passada quinta-feira, que, depois de presente ao Tribunal Judicial de Loures viu-lhe ser aplicada a prisão preventiva, além de ter ficado proibido de contratar com a vítima através de qualquer meio.

Já o Comando Territorial do Porto, através do Núcleo de Investigação e Apoio a Vítimas Específicas do Porto na quinta e sexta-feira passada, deteve cinco homens, de entre os 33 e os 62 anos, pelos crimes de violência doméstica, nos concelhos de Vila Nova de Gaia, Santo Tirso, Maia, Amarante e Paços de Ferreira.

Na sequência de uma investigação por violência doméstica, os militares apuraram que o homem, de 35 anos, exercia violência física e psicológica, contra a vítima, a sua companheira de 30 anos, havendo um aumento da violência nos últimos meses, dado a sua dependência económica da vítima, pelo que exigia dinheiro para a compra de produtos estupefacientes, tendo sido detido através do cumprimento de um mandado.

Numa outra investigação em Santo Tirso, a GNR concluiu que um outro suspeito, de 43 anos, ameaçava de morte a sua mulher, de 40 anos, com recurso a uma arma branca, devido a ciúmes obsessivos, motivo pelo qual a vítima era “perseguida e vigiada através de aparelhos eletrónicos”.

Já no concelho da Maia, os militares detiveram um homem de 57 anos, que exerceu violência física e psicológica durante os cerca de 36 anos de casamento contra a sua mulher, também de 57 anos.

De acordo com as autoridades, o detido, consumidor habitual de bebidas alcoólicas, ameaçava a vítima de morte, chegando mesmo a agredi-la com recurso a utensílios domésticos.

O Núcleo de Investigação e Apoio a Vítimas Específicas de Penafiel, deteve no dia 16 de outubro, um homem de 51 anos, ameaçava de morte e agredia a sua esposa, de 50 anos. No dia seguinte foi detido um outro homem, com 48 anos, em Paços de Ferreira, por exercer violência física e psicológica contra a vítima, sua esposa, de 45 anos.

Ainda no mesmo dia, foi detido um homem de 62 anos, na localidade de Amarante, que exercia violência física e verbal contra a sua esposa, de 60 anos, e contra a sua própria mãe, de 89 anos, que coabitava na mesma residência, chegando mesmo a ser expulsa de casa, tendo sido acolhida em casa de outros familiares.

Todos estes detidos tiveram como medida de coação o afastamento da residência e a proibição de contacto por qualquer forma ou meio com a vítima