GNR identifica duas empresas suspeitas de descargas suinícolas em Leiria

Leiria /
19 Jan 2019 / 03:56 H.

O Comando Territorial de Leiria, através do Núcleo de Proteção do Ambiente de Leiria, anunciou hoje que identificou os responsáveis de duas indústrias do setor da pecuária, suspeitos de descargas suinícolas para a ribeira dos Milagres.

Em declarações à agência Lusa, o comandante do Destacamento Territorial de Leiria, capitão André Gonçalves, explicou que, na quarta e na quinta-feira, a GNR detetou “duas situações distintas” de descargas para águas residuais na ribeira dos Milagres, no concelho de Leiria.

“Após os militares terem feito o percurso, verificaram a origem em duas indústrias distintas da área da pecuária. Foram duas situações diferentes, embora uma a seguir à outra”, acrescentou.

Em nota de imprensa, a GNR reforça que “no decorrer de uma ação de avaliação e monitorização da Bacia Hidrográfica do Rio Lis, os militares detetaram descargas de águas, com resíduos industriais, sem qualquer tratamento sanitário, efetuadas diretamente para um afluente daquele rio”.

A GNR informa ainda que os resíduos apenas podem ser valorizados através da sua colocação em terrenos agrícolas, para efeitos de fertilização ou, em alternativa, podem ser encaminhados para estações de tratamento, sendo proibido o seu encaminhamento para linhas de água.

Como resultado desta ação, foram elaborados dois autos de notícia pelo crime de poluição dos recursos hídricos, crime este punido com pena de prisão até três anos ou pena de multa até 600 dias, tendo os factos sido remetidos para o Tribunal Judicial de Leiria.

O capitão André Gonçalves informou ainda que foram recolhidas amostras no local e enviadas para a Administração da Região Hidrográfica do Centro, cujos resultados serão anexados ao processo-crime.