Coronavírus em várias abordagens nos jornais

Pais gozam mais as licenças com os bebés é outro tema maior

28 Fev 2020 / 10:06 H.

Portugal prepara-se para o coronavírus é o tema principal do jornal i. Os conselhos para se defender do contágio, o cancelamento de viagens de finalistas e o impacto do Covid-19 na economia italiana são temas na capa. No parlamento, Ferro Rodrigues “silencia” Ventura. Proposta de castração química não será discutida. PSD, BE, CDS, PAN e IL votaram a favor do recurso do Chega. Ainda na edição desta sexta-feira uma investigação do jornal às corridas loucas em alguns pontos de Lisboa.

Meca fecha a porta aos peregrinos devido ao coronavírus, podemos ler no título da foto principal do Diário de Notícias. Numa altura em que o Covid-19 está cada vez mais próximo, surgem de vários quadrantes mais medidas de contenção, na luta ao novo vírus que apareceu na China. A manchete da edição de hoje recupera o Bairro da Jamaica. “Novas suspeitas abrem queixas contra os polícias”. O jornal coloca uma chamada para a castração química. Questiona se a “alta reincidência” dos pedófilos é notícia falsa. Também na primeira, Portugal que perde as quatro equipas que estavam na Liga Europa.

No Económico, a maior diz que o Governo não tem plano para o coronavírus na função pública. O alerta foi dado pelos sindicatos. Em grande ainda a notícia de que novo investidor na TAP terá de manter centro de decisão em Portugal e que há mais interessados para além da Lufthansa.

Pais gozam cada vez mais dias de licença com bebés. 92% gozam do tempo completo. Parentalidade é cada vez mais valorizada, dizem especialistas ao JN. Hospitais analisam 16 casos suspeitos de coronavírus e parlamento dá luz verde a limites às comissões bancárias são outros temas com pequenas chamadas. Em grande na imagem, as derrotas do Sporting e do Porto e o empate do Benfica que deixa os clubes fora da Liga Europa.

Burla de 2 milhões em apostas no Placard feita num café fechado, noticia a maior do Público. As viagens de finalistas estão a deixar as agências de viagens em sobressaltos por causa do vírus. O tema está na imagem maior deste jornal. O “naufrágio” na Europa e os cinco anos de espera para uma consulta de genética em casos de doenças raras tiveram direito a entrar na página mais nobre.

No Correio da Manhã, a notícia principal é a de que o um juiz tem um negócio ilegal. “Facturou 280 mil euros a julgar contenda privada”. Em maior ainda o adeus do ex-primeiro-ministro à mulher. Passos Coelhos despediu-se numa cerimónia reservada para familiares e amigos. Sobre o vírus, o jornal revela que o Estado comprou milhares de máscaras.

O Negócios diz que o coronavírus contagia exportações, dos têxteis às máquinas. E traz informação para preparar as empresas para a epidemia. Na manchete, o Turismo quer mediar solução para o Montijo. Chamada ainda para a saúde, o país gasta menos hoje do que há dez anos.

A Bola escreve na manchete “Portugal dos pequenitos”; o Record prefere “Desastre” e O Jogo “Razia Total”. O FC Porto perdeu por 1-3 frente ao Bayer Leverkusen; o Sporting foi fora perder por 4-1 frente ao Baseksehir; e o Benfica empatou em casa a 3 golos frente ao Shakhtar Donetsk. Todos ficam de fora da Liga.