Base Aérea de Beja acolhe exercício militar multinacional entre 9 e 23 de Maio

Beja /
18 Abr 2018 / 01:11 H.

A Força Aérea Portuguesa vai acolher entre 09 e 23 de maio o exercício multinacional “Hot Blade 2018”, reunindo cerca de 1.200 militares na Base Aérea n.º 11, em Beja em missões em todo o país.

Em comunicado, a FAP anunciou que o exercício inclui militares do Exército português e de forças da Bélgica, Alemanha, Hungria, Holanda e Eslovénia, que ficarão sediados na Base Aérea n.º 11, Beja.

Dos cerca de 1.200 militares, 850 são portugueses e os restantes são das forças dos outros países participantes, adiantou fonte da FAP.

A edição deste ano do exercício “Hot Blade” foi organizada no âmbito do programa de exercícios com helicópteros da Agência Europeia de Defesa e é planeado pelo Comando Aéreo, prevendo-se que sejam utilizadas 29 aeronaves no total, disse à Lusa o alferes Luís Nunes.

De acordo com o comunicado da FAP, os militares vão realizar “missões por todo o país, dia e noite, no ar, em terra e no mar”, que foram planeadas para não prejudicar as populações e o ambiente.

Missões de busca e salvamento, simulação de combate entre aeronaves, largada de forças especiais no terreno com a aeronave ainda em voo são alguns dos exercícios previstos no âmbito do “Hot Blade 2018”, que será coordenado no terreno pelo tenente-coronel João Rosa.

“O objetivo global deste exercício é o de obter um elevado nível de interoperabilidade entre as aeronaves” dos Estados-Membros da Agência Europeia de Defesa, indica a FAP.

As tripulações vão ser expostas a um “ambiente operacional complexo” para “treinar procedimentos e táticas, de forma dotá-las das qualificações necessárias à realização de operações nos atuais teatros de conflito internacionais e missões de apoio humanitário”.

Outras Notícias