Avaliações semestrais nas escolas, voto pago e o envelhecimento que já está a travar a economia são três temas maiores na imprensa de hoje

13 Jun 2019 / 10:17 H.

Escolas cortam nas avaliações. As instituições de ensino podem optar pelo novo modelo de dois períodos, em Janeiro e Junho. A notícia é o destaque de hoje do Correio da Manhã. O jornal coloca em grande ainda uma investigação sua sobre um padre exorcista acusado de violação. Em menor, o advogado Duarte Lima que perde no Tribunal da Relação para filha de milionário.

“E se lhe pagassem para votar?” A questão surge da proposta do Governo dos Açores, e já está a dividir opiniões. É hoje manchete do jornal i. Vasco Cordeiro propõe benefícios estatais para combater a abstenção. No i outro tema quente da actualidade é o caso de 15 milhões atribuídos por câmaras em cinco anos a empresa de transportes. O caso envolveu a PJ e buscas em 18 municípios. A notícia está igualmente na fotografia maior do JN com o título “Três ex-autarcas do PSD suspeitos de corrupção”. Em manchete “Mais de 50 radares para controlar velocidade nas auto-estradas”. O concurso vai permitir duplicar o número de cabines. As mortes nas estradas, diz o jornal, estão a aumentar e já ultrapassam as duas centenas. Ainda “Responsáveis por abastecimento no Pingo Doce receberam luvas milionárias” nas chamadas principais.

O Público coloca nas gordas “Envelhecimento já está a travar o crescimento da economia”. O alerta vem do Banco de Portugal. A redução da taxa de desemprego e a diminuição da população ameaçam a oferta de trabalho e começam a travar o potencial de crescimento, escreve. A imagem é de uma manifestação em Hong Kong. “Milhares regressam às ruas para evitar que a cidade fique mais chinesa”. Vítor Constância exerce direito de resposta sobre empréstimo da Caixa-Geral de Depósitos a Joe Berardo. O ex-governador do Bando de Portugal fala em “conjunto de confusões, fabricações e calúnias”.

Hong Kong está também na imagem principal do Diário de Notícias. “Em revolta devido a lei da extradição”, dizem as letras por cima da foto. Na manchete, a notícia de que o Parlamento aprova amanhã o fim das taxas moderadoras nos centros de saúde, desde que o paciente seja referenciado por um médico do Serviço Nacional de Saúde. Ainda aqui o Dia de Santo António, segundo o jornal, “o português mais famoso do mundo”.

Madonna está na capa da Visão numa entrevista exclusiva para Portugal, onde fala da vida em Lisboa, do novo disco e das causas que a movem. “Sinto-me inspirada por esta melancolia e sentimento da guitarra portuguesa e da morna”, confessou. Na Sábado também uma mulher na capa. “Os alunos que as empresas procuram”. Beatriz Duarte tem 24 anos e é um caso de sucesso, foi contratada pela Morgan Stanley. A revista fala do currículo ideal, dos melhores cursos, das faculdades mais reputadas e de onde estudar no estrangeiro.

Nos desportivos, “De Tomás mais perto”, revela A Bola, com o presidente do Real Madrid a confirmar as conversas sobre transacção de Raúl de Tomás para o Benfica. Yannick Djaló confessa “Estou a morrer de saudades de jogar futebol”. O Jogo traz Cassilas em grande. O jogador vai anunciar o fim da carreira e as novas funções na SAD portista. Pavón custa 12 milhões de euros, é outra notícia com chamada.

Saída de Griezmann para o Barcelona deixa lugar e dinheiro para João Félix, escreve o Record.

Outras Notícias