Assalto à mão armada a funcionários de empresa grossista de Bragança

20 Nov 2018 / 20:24 H.

Dois funcionários de uma empresa grossista de Bragança foram hoje alvo de um assalto à mão armada por indivíduos encapuzados, quando se preparavam para transportar valores das vendas para o banco.

O assalto, segundo relatou Manuel Barros, sócio-gerente da Rosa D´Ouro, empresa de vendas por grosso de tabaco e outros produtos e máquinas de “vending”, ocorreu às 14:30, quando ele e outro funcionário tinham acabado de entrar numa viatura para se deslocarem ao banco.

De acordo com o relatado, foram abordados, à entrada da empresa, numa zona movimentada da cidade de Bragança, junto ao Hospital, por dois assaltantes encapuzados e armados com o que “parecia uma metralhadora e outro uma pistola”.

Segundo o sócio-gerente, estava ele e o funcionário já carrinha para irem fazer os depósitos ao banco, quando ao assaltantes “apareceram de repente, puseram o carro atrás” dirigiram-se a eles e terão apontados as armas à cabeça exigindo que lhes dessem tudo.

“Foi rapidíssimo. Nós ficamos em pânico, nem estávamos a acreditar que isto estava a acontecer”, afirmou, mostrando-se convicto de que “devem ter estudado” a situação.

Manuel Barros garantiu que um dos alegados assaltantes “falou em português quando disse: dá cá tudo”, exigindo os valores que levava numa pasta e um saco com moedas.

As vítimas conseguiram tirar a matrícula à viatura alegadamente usada no assalto e que foi encontrada, pouco tempo depois do assalto, incendiada depois na zona de São Bartolomeu, nas redondezas da cidade.

De acordo com o sócio-gerente da empresa, as autoridades terão verificado, através da matrícula, que a viatura será de outra zona do país e eventualmente roubada.

A PSP foi chamada e chegou ao local poucos minutos depois da ocorrência, cuja investigação prosseguirá agora a cargo da Polícia Judiciária.