Últimos dez dias

O partido que está no poder encontra-se a mandar há 43 anos!!!! É muito!! É preciso mudar

12 Set 2019 / 02:00 H.

Faltam dez dias para o próximo ato eleitoral, incluindo os habituais dois deias de reflexão e certamente ainda poderão existir pessoas indecisas e outras com possibilidades de mudarem, ainda que, seja à última da hora.

Sem dúvida que a alternância é uma das regras que a democracia mais exige, fundamentalmente para evitar que, as más ideias se transformem em hábitos. A realização de eleições de tempos a tempos, com prazos mais ou menos certos, caso não haja demissões pelo meio, é precisamente a mais valia que permite essa alternância democrática. Esta prática consiste que, de acordo com o voto popular, na possibilidade de mudança na governação. A muita continuidade de um só partido, como é o caso da Madeira, a governar, permite abusos e tempo suficiente para esconder esses abusos. Temos exemplos recentes desses abusos, da chamada divida escondida em mais de seis mil milhões de euros, que obrigou a um plano de financiamento e suas exigências que sacrificou um povo, o madeirense a descontar mais no seu ordenado e a comprar mais caro devido fundamentalmente ao aumento do IVA de 16 para 22%; de 9 para 12% e de 4 para 5% nas suas diferentes tarifas. Por exemplo um artigo que comprava por dez euros passou as custar, mais 60 cêntimos, multiplicados por muitos artigos que se compra ao longo do mês, pode chegar aos 50 euros a mais. Os impostos de IRS já descontados no ordenado aumentou também cerca de 30%. Se descontava 30 euros por mês poderá estar a pagar mais 9 euros que ao fim do ano ultrapassam os 125 euros, etc...., Se estes valores que pagamos aqui na Madeira forem comparados com o que se pagaria se vivêssemos nos Açores equivaleria a cerca de um ordenado por ano...

A alternância pode permitir a alterações nestes impostos e noutros, e os madeirenses poderão passar a viver melhor, para além de outros apoios nomeadamente em cedência de manuais escolares, bolsas de estudo, ajuda a pagamento de creches, etc...

Porque não aproveitar essa alternância democrática? Se não resultar daqui a quatro anos há novamente eleições e poderão mudar novamente. Muitas pessoas são enganadas pelo próprio poder político e por pessoas que estão bem “entachadas” na atual situação que não querem perder as mordomias que usufruem e que desconhecem o significado da palavra ética, desde que este governo manda.

Alternância democrática significa mudar o partido que está há muito tempo a governar. O partido que está no poder encontra-se a mandar há 43 anos!!!! É muito!! É preciso mudar. Vejam as Câmaras que mudaram do PSD para o PS melhoraram muito a vida das pessoas. Deviam muito dinheiro aos bancos, muitos milhões e agora já têm a divida muito reduzida, como por exemplo a Camara do Funchal que passou de 100 milhões de dívida para 30 milhões e mesmo assim, dão bolsas de estudo a todos os estudantes universitários, dão os livros, comparticipam nos medicamentos e creches, devolvem parte do IRS, etc...Certamente quando acabarem de pagar a divida, poderão ajudar ainda mais..

Aos que regressaram à terra, especialmente da Venezuela não acreditem nas palavras do PSD que quer lançar a confusão nas vossas cabeças, pois o João Guaidó, que quer alternar com Maduro, pertence a um grupo de partidos socialistas e sociais democráticos de todo o mundo, que se chama Internacional Socialista, tal como o PS. As ideias de Maduro, que fala em Socialismo, não é mais que um comunismo escondido, como o de Cuba e se defendes João Guaidó para a Venezuela, deves defender Cafofo para a Madeira....

Duarte Caldeira Ferreira
Outras Notícias