Saúde, solidariedade, cultura e desporto

Hoje, apresento as ideias do CDS para uma futura governação da Madeira nas áreas cruciais da Saúde e da Solidariedade Social, mas também de outros dois setores que podem contribuir para a formação das pessoas e a sua integração na comunidade

24 Ago 2019 / 02:00 H.

O Estado Social está a falhar na Madeira. Na Saúde há cerca de 100 mil atos médicos em lista de espera e na área social as coisas não estão melhores, apesar do Governo Regional proclamar que a Madeira cresce há 70 meses consecutivos.

A verdade é que, segundo os números do INE, na Região um terço da população está em risco de pobreza, o salário médio é o mais baixo do país (apenas 796 euros, menos 215 euros do que um continental), as pessoas a receberem Rendimento Social de Inserção aumentaram 30 por cento e o poder de compra é 87 por cento da média nacional. Há, portanto, muito a fazer para corrigir as desigualdades sociais.

Hoje, apresento as ideias do CDS para uma futura governação da Madeira nas áreas cruciais da Saúde e da Solidariedade Social, mas também de outros dois setores que podem contribuir para a formação das pessoas e a sua integração na comunidade, como são a Cultura e o Desporto.

SAÚDE

• Reestruturação do Sistema Regional de Saúde, com outra gestão e transparência, valorizando a meritocracia dos profissionais e centrando os serviços no utente.

• Fim da lista de espera por uma cirurgia, em 4 anos, com a contratualização de mais intervenções nos Hospitais públicos, com recurso a Unidades privadas e se necessário a Hospitais do continente.

• Nenhum utente deve esperar mais do que 6 meses por uma intervenção cirúrgica, se tal acontecer tem direito a um vale cirurgia para recorrer a uma unidade privada.

• Recrutamento de mais médicos, enfermeiros, técnicos e auxiliares para os Hospitais e Centros de Saúde com criação de equipas multidisciplinares, urgências integradas e internamento domiciliário.

• Médico de Família para todos os madeirenses e consultas de especialidade nos Centros de saúde, aumentando a oferta dos Cuidados Primários.

• Plano de Prevenção de Saúde Mental em articulação com as Casas de Saúde e com a contratação de psiquiatras e psicólogos para os serviços públicos de saúde.

• Construção com urgência do Novo Hospital Público da Madeira.

SOLIDARIEDADE

• Novos incentivos à natalidade com Programas de conciliação do trabalho com a vida familiar.

• Integração do Hospital Dr. Nélio Mendonça na Rede de Cuidados Continuados logo que construído Novo Hospital para resolver altas problemáticas.

• Transformação do Hospital dos Marmeleiros em Lar de Idosos.

• Alargamento da rede de Centros Comunitários e criação de Centros de Dia e de Noite em parceria com os Municípios.

• Ajuda monetária ao Cuidador Informal a tempo inteiro no valor do Indexante de Apoios Sociais (435,76 euros)

• Reforço dos meios humanos da Ajuda Domiciliária em articulação com as Câmaras e as Juntas de Freguesia.

• Construção de pequenos bairros sociais com verbas regionais, municipais e estatais para responder às carências de 4 mil habitações.

• Programa Arrendamento Acessível com isenções de IMI e reduções de IRS e IRC para os proprietários.

• Elaboração de um Plano de Combate à Pobreza e Exclusão Social que articule todos os serviços do Governo com as Câmaras, as IPSS, as Paróquias e as empresas, envolvendo todos numa rede extensa desde a escola à segurança social.

• Plano de Integração de Pessoas Sem Abrigo com equipas multidisciplinares, criação de residências e incentivos ao emprego para estes cidadãos.

• Promoção e valorização do Voluntário como agente de cidadania e de solidariedade.

CULTURA

• Dotação de 1 por cento do investimento do Orçamento para a Cultura.

• Criação do Instituto da Cultura da Madeira, com autonomia financeira e criação da Direção Regional de Arquivos e Bibliotecas.

• Celebração de Contratos Programa plurianuais de apoios às Associações Culturais e das Indústrias Criativas.

• Programa anual de candidaturas dos criadores à realização de eventos em todas as áreas, com avaliação externa da sua qualidade.

• Ligar Agentes Culturais do arquipélago a redes nacionais e internacionais das artes.

• Redinamizar os Museus com uma programação que chame os cidadãos a estes espaços e aposta na divulgação dos seus acervos por via tecnológica.

• Inventariação e Classificação de Património Material e Imaterial

• Transformação do Madeira Tecnopolo num Centro Multiusos para grandes eventos.

DESPORTO

• Tornar a Madeira uma das Capitais da Rede do Desporto Atlântico e palco de grandes competições.

• Dinamizar infraestruturas para atrair estágios de atletas e equipas.

• Revisão do Plano Regional de Apoio ao Desporto, separando o Desporto Amador, do Lazer, do Escolar e do Desporto Profissional, diferenciando critérios e respetivos apoios.

• Incentivar a especialização dos Clubes num determinado número de modalidades.

• Subvenções ao futebol profissional em função de objetivos.

• Criação dos Clubes-Escola com campeonatos competitivos nas diversas modalidades.

• Desenvolver desportos náuticos para os quais as nossas ilhas dispõem de condições únicas.

• Programa de desporto e exercício físico para um envelhecimento ativo dos nossos seniores

• Dinamizar clubes de bairro e de sítio como polos desportivos, culturais e de integração social e com majoração dos apoios.

Apostar na formação, na integração e na qualidade de vida das pessoas, é o objetivo das medidas enumeradas, pois só assim teremos uma sociedade mais equilibrada e com igualdade de oportunidades para todos.

No próximo sábado, abordarei as questões do relacionamento da Região com o Estado e com a União Europeia, o aprofundamento da Autonomia no quadro das revisões do Estatuto e da Constituição e as Reformas na Administração Pública.

Escolhas

Quem?

Emanuel Rodrigues, um dos heróis da Autonomia e que honrou a nobre arte da Política. Deixa um exemplo de convicção e de coragem inigualáveis.

O quê?

A Homília de D. Nuno Brás no Monte, um Bispo que sabe que a Igreja tem que ter uma palavra decisiva nos momentos importantes da vida da comunidade.

Onde?

Em Machico, a Festa dos Fachos amanhã às 21h30, na Ajuda, no Curral e no Paul do Mar fim de semana de Festas e em São Vicente terminam as célebres noites.

Quando?

Este fim de semana e nos próximos dias o bom folclore regional e internacional no Jardim Municipal do Funchal e na Marginal da Ponta do Sol.

Porquê?

O Turismo está em queda e nos primeiros 6 meses do ano, as dormidas desceram 2,6% e os proveitos baixaram 4,9%. Onde anda o Governo Regional?

Como?

Em setembro temos três alternativas: votar PSD e continuar com a prepotência; votar PS e ter gerigonça ou votar CDS e ter um Governo com bom senso.

José Manuel Rodrigues
Outras Notícias