Onde mora o Amor

Esta fotografia mostra-nos que mais do que nunca, é hora de estarmos unidos, de desejarmos que tudo isto passe para nos abraçarmos outra vez

19 Mar 2020 / 02:00 H.

“Paramos, respiramos, tomamos balanço e avançamos”. É esta a legenda da fotografia sem cor de Nuno Moreira, profissional de saúde no Hospital Curry Cabral em Lisboa. E continua “sem hesitações, sem medos, porque estamos TODOS juntos”.

Este é o tempo de cada um de nós assumir as suas responsabilidades. A declaração de emergência não é mais do que isso. Um chamamento, para que estejamos prontos e preparados uns para os outros. Esta guerra , que nos escolheu sem aviso prévio, que apareceu sorrateira e cobarde, pela calada, e se agigantou perante o Mundo, colocou-nos perante cenários que nunca antes havíamos imaginado. É por isso um desafio civilizacional, que envolve gerações num combate sem tréguas a um vírus democrático que não distingue classes sociais , raças, géneros ou credos. É de todos e para todos nós. Pede-se por isso, mais do que nunca, que sejamos agentes de saúde pública, solidários e altruístas, que não nos esqueçamos dos que mais precisam, dos mais vulneráveis e expostos.

Mas esta mensagem vinda diretamente das trincheiras da guerra , onde combatem na linha da frente muitos profissionais de saúde, que vão pondo em risco a sua própria e das que os rodeiam para cuidar de desconhecidos, deve servir para nos aprofundarmos e aproveitarmos este tempo para percebermos onde mora o Amor. Numa altura de extrema tensão, da privação de algumas liberdades e em que somos obrigados a nos distanciarmos de algumas das pessoas que são mais importantes para nós mas paradoxalmente também de convivermos ininterruptamente com aqueles de quem tanto gostamos e que são a nossa casa será mais do que nunca imperativo que mostremos o nosso lado mais humano , mais compreensivo, que encontremos formas de estar ligados e de nos ligarmos , que acima de tudo encontremos razões para sermos felizes e aproveitarmos o tempo que as condicionantes da pandemia nos entrega e que tantas vezes reclamámos. Bem sei que não desta forma, mas ainda assim...

Não estará longe o dia em que tudo voltará à normalidade e diremos vezes sem conta “se soubesse que isto era assim tinha aproveitado melhor aqueles dias em casa”. Quem sabe não é esta uma mensagem da Vida para que mudemos os nossos comportamentos , para que sejamos mais uns dos outros e trabalhemos para o bem comum, sabendo que no final do dia estaremos a fazer o melhor por nós. Uma oportunidade única para sentirmos saudades e percebermos a falta que nos fazemos, para conversarmos e rirmos mais com quem está ao nosso lado, para nos darmos mais a conhecer e voltarmos a fazer o que fazíamos e que nos trouxe até aqui. Tantas vezes nos queixámos da falta de tempo e tantas outras que simplesmente nos justificámos com isso. Não percam por isso esta fase nem a deixem morrer como uma transição vazia. Envolvam-se e dediquem-se aos vossos, façam mais planos e projectos , idealizem e sonhem, olhem mais para quem está à vossa frente, trabalhem nas vossas relações e acordem para as pessoas maravilhosas que vos fazem vibrar e que muitas vezes não merecem a devida atenção.

Esta fotografia mostra-nos que mais do que nunca , é hora de estarmos unidos , de desejarmos que tudo isto passe para nos abraçarmos outra vez. Que os nossos heróis de bata nos sirvam de inspiração e que nos encham de orgulho para também nós fazermos a nossa parte. Facilitemos a vida deles mas também aos que nos rodeiam. Desliguem um pouco a televisão e os telemóveis e procurem onde mora o Amor dentro de vossa casa. Façamos desta contrariedade mais um motivo para sermos felizes, para darmos importância ao que é realmente importante. Este é o momento de mostrarmos de que somos feitos e os portugueses não costumam falhar nestes momentos. Por isso eu acredito que sairemos daqui mais fortes, mais amigos e mais conscientes daquilo que é na verdade esta maravilhosa aventura a que chamamos de Vida.

Obrigado aos nossos profissionais de saúde pela sua dedicação e empenho. São um exemplo para todos nós.

Desejo a todos os que me lêem, à minha família e amigos (que tanto significado dão à minha existência ) e aos que nem sequer conheço, dias de superação e que consigam mais unidos do que nunca ultrapassar esta batalha.

“Quem estará nas trincheiras ao teu lado?

- E isso importa?

- Mais do que a própria guerra.”

Ernest Hemingway

José Paulo do Carmo