Mudar

A Sara é do que melhor que a Madeira tem - mas há mais Saras por aí: dezenas de milhares de madeirenses, espalhados pelo mundo fora

15 Mai 2019 / 02:00 H.

Desta vez, mudar. Começar pela Europa primeiro e pela Região depois. Dar o primeiro passo.

No próximo dia 26 de Maio, a União Europeia vai a votos e uma parte importante do futuro da Região também. Quando, no PS, decidimos a convidar a Sara Cerdas para ser a nossa candidata ao Parlamento Europeu, sabíamos bem porque estávamos a fazê-lo - e agora os madeirenses e porto-santenses também.

A Sara Cerdas já é conhecida de todos e o seu currículo, que fala por si, também: de nadadora e estudante exemplar na Madeira, passou a Médica e Investigadora de Saúde Pública com um percurso internacional que honra o nosso país. Ao longo das últimas semanas, a Sara confirmou tudo aquilo que é: confirmou que o mesmo Humanismo que a empurrou para a Medicina, trá-la agora para a política; que a mesma vontade de servir os outros e de ajudar o próximo que a levou para a Saúde, fez com que quisesse ouvir as pessoas e os seus problemas, um a um, durante toda a campanha; que a mesma vontade de saber mais que a levou para o Continente e até à Suécia, levou-a a visitar mais do que uma vez os 11 concelhos e 54 freguesias da Região. Mais: a sua honestidade, seriedade, integridade, competência e independência, que colocou ao serviço das associações de estudantes e profissionais, são a garantia de que a Madeira e o Porto Santo serão bem defendidos no Parlamento Europeu; e a determinação, dinamismo e vontade de vencer que demonstrou na natação, levá-la-á a obter grandes conquistas na defesa da Região no Parlamento Europeu.

A Sara é do que melhor que a Madeira tem - mas há mais Saras por aí: dezenas de milhares de madeirenses, espalhados pelo mundo fora, que fazem parte desta Geração Europa que teve oportunidades que os nossos avós e pais não tiveram. Filhos e netos de gente que trabalhou uma vida inteira para nos dar o que não teve. Não é diferente de todos aqueles que foram forçados a sair da Madeira para continuarem a estudar ou para terem um emprego digno. O que a Sara quer agora é ajudar a garantir que as actuais e futuras gerações têm as mesmas oportunidades. Melhores oportunidades ainda - mas no nosso país e na nossa terra. Foi a pensar em todos esses que construímos este projecto.

O compromisso da Sara é claro e traduz-se em 10 áreas prioritárias: uma nova agenda social, que realize os direitos universais à Saúde e à Habitação; igualdade e inclusão; educação e qualificação da população; economia e emprego; a defesa das RUP e das Autonomias; a agricultura e pescas; a mobilidade; a sustentabilidade ambiental e o combate às alterações climáticas; a juventude; e a proximidade à população durante o mandato. 10 áreas que incluem as linhas orientadoras para termos mais crescimento, mais emprego, mais educação e menos desigualdades e pobreza; mais saúde e menos doença; mais coesão territorial e social e menos despovoamento; mais pessoas e menos betão. 10 áreas com propostas concretas para a Região, como a mobilidade, o turismo, a defesa do CINM e do MAR, entre muitas outras.

A 26 de Maio, a escolha dos madeirenses não podia ser mais simples: é entre continuar na mesma, ou começar a mudar. Um voto de cada vez, uma eleição a seguir à outra. No PS, estamos a fazer o melhor que podemos para mobilizar uma maioria silenciosa que sabemos ter vontade de mudar. Que sabe que, 43 anos depois, está na hora de tentar outra coisa. De fazer qualquer coisa diferente. Convidada a ajudar-nos a mudar a Madeira, o país e a Europa, a Sara aceitou, porque sentiu obrigação de dizer “presente”. Candidata-se porque não se resigna e não quer deixar tudo na mesma. Candidata-se para dar corpo a um projecto de mudança, de causas, próximo das pessoas, que conta com uma sociedade mais participativa e mais justa. A nossa geração tem de fazer o possível e o impossível, porque só assim conquistaremos o futuro.

É este o sentido desta candidatura: o início de um caminho de esperança em torno de uma ideia nova para a Madeira. A Sara deu o primeiro passo; agora, agora gostávamos muito de contar com o vosso.

João Pedro Vieira
Outras Notícias