Escolher qualidade e segurança

A Universidade da Madeira pode, neste contexto, constituir um porto

21 Mai 2020 / 02:00 H.

A atual crise pandémica fez-nos confrontar com uma realidade inimaginável há apenas poucos meses. Por ter já um visível impacto na vida de muitas famílias, torna-se cada vez mais premente a questão da capacidade de os seus educandos terem as condições necessárias para poderem frequentar o ensino superior.

A Universidade da Madeira encontra-se atualmente a gerir todo o processo de conclusão das atividades letivas deste segundo semestre, tanto as que têm sido garantidas na modalidade de ensino à distância, como as que exigem a presença de estudantes (estágios, aulas práticas e algumas avaliações).

Em simultâneo, está a preparar o próximo ano letivo. Trata-se de um trabalho inteiramente diferente, em comparação com o que foi realizado no ano passado, tanto pelas consequências da situação que vivemos, como pelo conjunto dos fatores de imprevisibilidade que o futuro próximo se nos apresenta. Estamos, porém, certos de que, à semelhança do que veio a ocorrer com esta fase de restrições provocadas pela COVID-19, saberemos projetar o ano letivo de 2020/21, com o empenho, o esforço e a capacidade de adaptação que foram demonstrados no processo de ensino/aprendizagem que passámos a experimentar a partir de 16 de março. Endereço a todos um agradecimento especial por essa demonstração de competência, que muito nos orgulha e honra.

Vem a propósito referir o tema da atual crise para o associar à fase de candidaturas ao ensino superior que se aproxima e que coloca aos estudantes a questão de decidirem continuar na Madeira os seus estudos superiores.

Quero, em primeiro lugar, deixar a mensagem de que, em tempo de crise, a aposta pela formação superior é, em si mesma, uma das apostas mais acertadas que as famílias e os seus educandos podem fazer, uma vez que está comprovado que os detentores de um grau académico de nível superior não só têm mais facilidade em aceder ao mercado de trabalho, como também auferem melhores remunerações. No tempo total de uma vida laboral esta vantagem não é, de forma alguma, menosprezável.

Em segundo lugar, gostaria de sensibilizar os digníssimos destinatários deste artigo de que a opção pela nossa Universidade é uma excelente escolha. A Universidade da Madeira oferece cursos de qualidade, todos devidamente acreditados pela A3ES.

Mesmo os alunos que, por alguma razão, tenham dificuldades financeiras não devem esmorecer na intenção de frequentar o ensino superior, uma vez que lhes é facultada a possibilidade de aceder aos apoios da Ação Social.

A Universidade da Madeira pode, neste contexto, constituir um porto seguro para todos os que querem realizar uma das fases mais importantes da sua formação.

Sílvio Fernandes