Parlamento Europeu mantém agenda prevista para o resto da semana em Estrasburgo

11 Dez 2018 / 22:56 H.

As sessões legislativas agendadas no Parlamento Europeu, em Estrasburgo, para esta semana vão realizar-se, apesar do tiroteio que ocorreu hoje naquela cidade francesa e no qual morreram pelo menos quatro pessoas, anunciou o presidente daquele organismo.

António Tajani, citado pela agência de notícias Associated Press, afirmou que a legislatura “não será intimidada por ataques terroristas ou criminosos”. “Vamos seguir em frente”, acrescentou.

Vários eurodeputados estavam perto do mercado de Natal onde hoje ocorreu um tiroteio e procuraram refúgio em hotéis, restaurantes e no próprio Parlamento Europeu, enquanto a polícia procurava o suspeito.

O eurodeputado português Carlos Zorrinho partilhou hoje à noite uma mensagem na rede social Facebook na qual afirma estar em Estrasburgo, “no edifício do Parlamento Europeu, que foi encerrado”, garantindo que se encontra bem.

Pelo menos quatro pessoas morreram e várias ficaram feridas hoje no centro de Estrasburgo, perto da zona onde ocorre o Mercado de Natal.

“Pelas 20:00 [19:00 em Lisboa], um homem armado entrou no perímetro do Mercado de Natal pela ponte de Corbeau e dirigiu-se para a rua de Orfèvres. O homem abriu fogo, ferindo várias pessoas. O balanço provisório é de 13 vítimas, entre elas dois mortos e 11 feridos, sete deles graves e quatro ligeiros”, referiu a prefeitura em comunicado, que pediu à população para permanecer em casa.

O ministro do Interior francês, Christophe Castaner, afirmou que o autor dos disparos está identificado pelas autoridades e tem antecedentes criminais.

Fontes policiais referem que o atirador foi ferido antes de fugir, existindo também informações de trocas de tiros num bairro de Estrasburgo para onde o suspeito se terá dirigido após o tiroteio.

A Procuradoria abriu uma investigação por homicídio e tentativa de homicídio relacionada com uma organização terrorista, assim como por associação terrorista.