Nova Zelândia planeia proibir sacos plásticos até julho de 2019

10 Ago 2018 / 09:37 H.

A Nova Zelândia planeia proibir sacos plásticos descartáveis até julho de 2019, com o objetivo de proteger o meio ambiente nas suas zonas costeiras, disse hoje a primeira-ministra Jacinda Ardern.

Os neozelandeses usam centenas de milhões de sacos plásticos por ano, uma situação que a Nova Zelândia quer inverter, sublinhou a governante.

As duas principais cadeias de supermercados da Nova Zelândia já anunciaram os seus próprios planos para eliminar os sacos plásticos até o final deste ano.

Vários países e estados introduziram proibições ou restrições à utilização de sacos plásticos descartáveis, incluindo França, Bélgica, China, Havai e Califórnia.

Na Austrália, uma grande cadeia de supermercados anunciou a intenção de passar a cobrar pela disponibilização dos sacos plásticos, mas acabou por recuar depois de ter sido confrontada com queixas dos clientes.

Outras Notícias