Mais de 10 feridos e 60 voos cancelados na passagem do tufão Cimaron no Japão

Japão /
24 Ago 2018 / 14:14 H.

A passagem do tufão Cimaron provocou mais de 10 feridos e levou ao cancelamento de 60 voos no oeste do Japão, a mesma zona afectada por chuvas torrenciais, em Julho, que causaram na altura 220 mortes.

O tufão atravessou hoje o oeste do arquipélago japonês e atingiu o Mar do Japão, tendo a sua intensidade sido reduzida, tornando-se num ciclone extratropical, segundo a Agência Meteorológica do Japão.

A passagem do tufão por Osaka, Aichi e Shikoku causou fortes chuvas, inundações e ventos, além do risco de deslizamentos, o que levou as autoridades japonesas a manterem o nível de alerta nessas áreas.

Treze pessoas ficaram feridas em vários incidentes relacionados com a passagem do tufão, incluindo um acidente de trânsito numa ponte na província de Hyogo.

A passagem da tempestade em algumas das áreas onde ocorreram mais vítimas, devido às fortes inundações, em Julho, levou as autoridades japonesas a exercer extrema cautela.

Em declarações obtidas pela agência de notícias japonesa Kyodo, o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, afirmou hoje que as fortes chuvas devem continuar, mesmo após a passagem do tufão, e pediu às autoridades locais para “reforçarem a vigilância particularmente face a possíveis inundações e deslizamentos de terra”.

O tufão Cimaron é o segundo a afectar o arquipélago japonês nesta semana depois de passar pelo sudoeste do território de Soulik, que atravessou a península coreana durante o dia de hoje e deve chegar à ilha de Hokkaido, no norte do Japão, durante o fim de semana.