Lançada primeira pedra para construção de fábrica de cervejas no sul de Moçambique

08 Dez 2018 / 07:23 H.

O ministro da Indústria e Comércio de Moçambique, Ragendra de Sousa, lançou hoje a primeira pedra para construção de uma nova fábrica de cerveja no distrito de Marracuene, província de Maputo, um empreendimento orçado em 180 milhões de dólares (158 milhões de euros).

“Esta fábrica significa o aumento do nosso Produto Interno Bruto (PIB). É dinheiro de fora que vem para ficar neste país”, disse Regendra de Sousa, falando durante a cerimónia de lançamento da primeira pedra para a construção da fábrica, citado hoje pela Agência de Informação de Moçambique.

A unidade vai produzir inicialmente 200 milhões de litros de cerveja à base de mandioca e milho produzidos em Moçambique.

O novo empreendimento, considerado o maior investimento no setor cervejeiro em Moçambique desde a fundação da Cervejas de Moçambique (CDM), em 1995, vai fabricar as marcas moçambicanas da CDM e cervejas da AB-InVev, um dos maiores grupos cervejeiros do mundo.

A construção envolverá 1.000 trabalhadores e a fase de produção empregará 235 pessoas.

“Acreditam na nossa governação, e esse acreditar não é romântico, é pelo trabalho feito. A nossa taxa de câmbio está estável há mais de um ano, estamos a trabalhar para começarmos a ter outro indicador macroeconómico mais razoável que a taxa de juros”, acrescentou o governante moçambicano.

As obras da fábrica terão um prazo de um ano.