Irão acusa EUA de usar um “vírus chamado medo”

Irão /
26 Fev 2020 / 10:54 H.

O presidente do Irão, Hassan Rohani, acusou hoje os Estados Unidos de estarem a espalhar o “medo” em torno do vírus Covid-19, numa altura em que o país regista 19 mortos vítimas da epidemia.

“Não podemos deixar que os Estados Unidos juntem um vírus ‘chamado medo’ ao novo coronavirus”, disse Rohani no final de uma reunião com o governo de Teerão.

O chefe de Estado iraniano reagia às declarações do secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, que urgiu Teerão a “dizer a verdade” sobre os efeitos do Covid-19 no país.

De acordo com o Ministério da Saúde do Irão, 19 pessoas morreram na sequência do contágio.

A nível global, o balanço provisório da epidemia do coronavírus Covid-19 ascende aos 2.700 mortos e cerca de 81 mil infectados, de acordo com dados reportados por mais de 40 países e territórios.

Das pessoas infectadas, quase 30 mil recuperaram.

Além dos mortos na China, onde o surto começou no final do ano passado, há registo de vítimas mortais no Irão, Coreia do Sul, Itália, Japão, Filipinas, França e Taiwan.

A Organização Mundial de Saúde declarou o surto do Covid-19 como uma emergência de saúde pública de âmbito internacional e alertou para uma eventual pandemia, após um aumento repentino de casos em Itália, Coreia do Sul e Irão nos últimos dias.

Em Portugal, já houve 17 casos suspeitos, que resultaram negativos após análises, e um homem hospitalizado em Lisboa está a ser avaliado.

O único caso conhecido de um português infectado pelo novo vírus é o de um tripulante de um navio de cruzeiros que foi internado num hospital da cidade japonesa de Okazaki, situada a cerca de 300 quilómetros a sudoeste de Tóquio.