Governo venezuelano ordena retoma de operações de filial de norte-americana Goodyear

11 Dez 2018 / 22:58 H.

O Governo venezuelano anunciou que iniciou um procedimento para restabelecer as operações da empresa fabricante de pneus CA Goodyear Venezuela, filial local da norte-americana Goodyear Tire and Rubber Company.

O procedimento tem lugar depois de a direção da empresa anunciar, na última segunda-feira, que cessaria operações na Venezuela.

No comunicado o Governo venezuelano acusa a direção da empresa de assumir “uma ação unilateral e contrária à lei, ao fechar ilegalmente a fábrica situada na cidade de Valência, Estado de Carabobo, abandonando a classe operária que aí trabalha, violando flagrantemente os seus direitos, além de boicotar e ameaçar a estabilidade dos processos produtivos do país”.

“Os representantes desta empresa, atuando de maneira perversa e violando as leis da República pretenderam despedir 1.160 trabalhadores, que dedicaram as suas vidas ao serviço ao serviço da referida fábrica”, acrescenta.

Segundo o comunicado “este facto enquadra-se dentro de uma nova escalada de ataques e tentativas de sabotagem do programa de recuperação, crescimento e prosperidade económica” desenvolvido pelo Governo venezuelano “e soma-se ao expediente de desestabilização e contínuas agressões que desde os Estados Unidos se promovem contra a Venezuela”.

“Neste contexto o Governo bolivariano manifesta o seu irrestrito apoio e respaldo aos trabalhadores desta fábrica, aos que daremos toda a proteção necessária conforme o estabelecido na Constituição e na Lei Orgânica do Trabalho, das Trabalhadoras e Trabalhadores, em vigor”, sublinha.

O comunicado precisa que vão ser iniciados todos os procedimentos de lei, medidas e protocolos necessários para restabelecer a operacionalidade e produtividade da fábrica, através dos mecanismos contemplados na legislação venezuelana.

No documento são adotadas medidas de proteção para garantir os postos de trabalho dos 1.160 trabalhadores da empresa e solicita ao Ministério Público o início de uma investigação penal contra os proprietários e responsáveis da empresa “para determinar a sua responsabilidade perante este ato de sabotagem e boicote que constitui uma ação de desestabilização e ataque à economia nacional”.

A CA Goodyear de Venezuela notificou segunda-feira os seus trabalhadores de que se via “forçada” a cessar de imediato as operações da única fábrica de pneus que tem no país e que já tinha pago os subsídios e benefícios de lei aos empregados.

A medida tomou por surpresa os trabalhadores da empresa que, apesar de, segundo fontes não oficiais, continuava funcionando, fabricando entre 1.500 e 1.900 pneus diários dos 10.500 que tinha capacidade.

Outras Notícias