Explosão mata três pessoas em manifestação no Afeganistão

12 Nov 2018 / 11:40 H.

Pelo menos três pessoas morreram e oito ficaram feridas numa explosão que ocorreu hoje em Cabul, nas proximidades de uma manifestação com centenas de membros da minoria muçulmana xiita Hazara.

Esta minoria muçulmana pedia mais segurança nos seus distritos no centro e no oeste do país, actualmente alvos de ataques dos talibãs.

A explosão ocorreu por volta 14 horas (hora local, 09h30 em Lisboa) e nas proximidades da manifestação, que ocorria perto do centro comercial Gulbahar, disse o porta-voz da polícia de Cabul, Basir Mujahid, à agência de notícias espanhola EFE.

Por sua parte, o porta-voz do Ministério da Saúde Pública afegão, Wahidullah Majroh, disse à agência EFE que hospitais da região haviam recebido três corpos e oito feridos com grau de gravidade diverso.

Até ao momento, nenhum grupo reivindicou a responsabilidade pelo ataque.

Centenas de pessoas reuniram-se desde a noite de domingo para pedir ao Governo que bombardeie as posições talibãs nos distritos de Malistan e Jaghori, na província oriental de Ghazni, e Khasurozgan no centro Uruzgan, habitada principalmente por Hazaras.

Estes protestos acontecem desde o aumento dos conflitos, há 15 dias, e muitos civis foram forçados a deixar as suas casas, disse à EFE um dos organizadores do protesto, Barakatullha Rawnaq.

Os xiitas, e especialmente a minoria étnica Hazara, são frequentemente alvo de ataques dos insurgentes, muitos deles perpetrados pelo grupo extremista do Estado Islâmico (EI).

O último deles ocorreu no início de setembro passado, quando um duplo ataque num bairro desse grupo religioso causou dezenas de mortes, dois dos quais jornalistas, e cerca de 70 feridos.

Outras Notícias