Colômbia expulsa 15 venezuelanos após confrontos em campo humanitário

20 Nov 2018 / 11:47 H.

As autoridades colombianas anunciaram na segunda-feira que vão expulsar 15 venezuelanos que protagonizaram “excessos e distúrbios” num acampamento humanitário, em Bogotá, devido à distribuição de alimentos.

Segundo a divisão Regional Andina de Migração da Colômbia, 16 venezuelanos foram detidos por se terem envolvido em actos de violência dentro do acampamento humanitário El Camino, entre os quais 12 homens e quatro mulheres.

Quinze vão ser levados até à fronteira e expulsos, nas próximas horas, enquanto um menor de idade foi colocado à disposição do Instituto Colombiano do Bem-estar Familiar.

A causa da discórdia foi a distribuição de alimentos, que os venezuelanos dizem ser “insuficientes, de má qualidade e até mesmo caducados”, explicou aos jornalistas Cristina Vélez Valência, da Secretaria de Integração Social de Bogotá.

Estes venezuelanos tinham sido transferidos, há uma semana, de um acampamento improvisado nas proximidades do terminal de autocarros de Bogotá. De acordo com as autoridades, além dos distúrbios, roubaram vários armários de produtos, agrediram habitantes da zona e enfrentaram a Polícia Nacional da Colômbia.

As acções foram condenadas pelo director-geral de Migração do país, Christian Krüger Sarmiento, que advertiu que as autoridades colombianas não permitirão nenhum tipo de alteração da ordem pública e segurança da cidade.

“Apoiamos a decisão de estender a mão aos venezuelanos que estavam em ‘barracos’ improvisados (...) A ideia tem sido melhorar as condições humanas destas pessoas e ajudá-las a recuperar a sua dignidade. No entanto, estão muito enganados se pensam que vamos permitir comportamentos que atentem ou ponham em risco a integridade da população colombiana, inclusive da que se encontra dentro do acampamento”, sublinhou.

De acordo com dados divulgados pelas Nações Unidas, 2,3 milhões de venezuelanas abandonaram a Venezuela, fugindo da crise político, económica e social que afecta o seu país.

Estima-se que um milhão de venezuelanos terão fixado residência em território colombiano e que 35 mil atravessam diariamente a fronteira para ir à Colômbia comprar produtos básicos.

Outras Notícias