Vasco Cordeiro preside à AG da conferência das regiões periféricas e marítimas

O Presidente da República, deputados europeus e directores-gerais da UE vão marcar presença na Região

16 Out 2018 / 12:58 H.

O presidente do Governo dos Açores preside, esta semana, na Madeira, à Assembleia-Geral da Conferência das Regiões Periféricas e Marítimas da Europa (CRPM), que, entre outros temas, vai analisar matérias como o futuro europeu, foi hoje anunciado.

A 46.ª reunião magna da CRPM, que contará com a participação de mais de 220 delegados, incluindo Presidentes de Regiões Europeias, políticos eleitos, em representação dos membros da CRPM, deputados ao Parlamento Europeu e altos funcionários da Comissão Europeia, vai contar, na sessão de abertura, com a participação do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, segundo uma nota divulgada hoje pelo executivo açoriano.

A principal reunião anual desta organização de cooperação inter-regional inicia-se na quinta-feira, com a sessão de abertura presidida pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

Além da intervenção de Vasco Cordeiro, enquanto Presidente da CRPM e do Governo dos Açores, a sessão contará com a participação do Comissário Europeu para a Investigação, Ciência e Inovação, Carlos Moedas, do representante da Presidência Austríaca do Conselho da União Europeia, o embaixador Robert Zischg, e do Presidente do Governo da Madeira, Miguel Albuquerque.

De acordo com a mesma nota, “os representantes das regiões europeias vão analisar matérias como o futuro da Europa, o próximo Orçamento Comunitário e a Política de Coesão, culminando com a definição de uma posição política da CRPM, que será apresentada às instituições comunitárias no quadro das negociações em curso sobre os próximos fundos comunitários e de preparação das próximas eleições para o Parlamento Europeu, que se realizam no próximo ano”.

As acessibilidades e transportes, a Política Marítima Integrada, as migrações e as alterações climáticas, serão outros temas em debate.

A CRPM tem por missão a promoção da coesão económica, social e territorial e do poder regional na Europa, bem como do reforço da dimensão periférica e marítima da Europa.

Outras Notícias