Tribunal obriga Câmara a embargar hotel

12 Set 2018 / 07:00 H.

“Hotel embargado” é a notícia em manchete na edição desta quarta-feira. Em causa, está o futuro Turim Santa Maria Hotel. A Justiça obrigou a Câmara do Funchal a intervir porque o promotor fez mais dois pisos do que o permitido. A obra marca passo.

Na foto em grande destaque está uma das mais de 800 famílias madeirenses que por estes dias acorrem ao Aeroporto da Madeira para se despedirem dos estudantes colocados lá fora. “Custos atormentam sonhos”, sintetiza o DIÁRIO. “500 euros para a viagem e, nalguns casos, quase outros tantos por um quarto: universitários madeirenses que estudam no continente partem em desvantagem, mas com esperança”, lê-se.

“Fusão da Escola da Raposeira abala comunidade” e “Cinco projectos ‘Erasmus+’ garantem 200 mil euros à ‘Gonçalves Zarco’” são outras notícias que marcam a actualidade na área da Educação.

No Ambiente, a sexta casa de abrigo estará disponível muito em breve, no concelho de Santana, no perímetro florestal das Queimadas, uma zona muito bem servida para caminhadas. “Diária a 25 euros na Casa do Pico das Pedras”, revela o matutino.

Nas zonas altas, mas já no concelho do Funchal, a Câmara vai alargar uma série de veredas.

Já no mar, as notícias não são boas. “O estado dos oceanos deve preocupar-nos”. O alerta é deixado pelo oceanógrafo Manfred Kaufmann, ele que integra um grupo de peritos, requisitados pela ONU, para estudar o ambiente marinho.