SESARAM afirma que 36 empresas/taxistas ainda não emitiram facturas regularizadas

17 Jan 2019 / 20:44 H.

É mais um capítulo do dossier que coloca ‘em guerra’ taxistas e SESARAM. Depois de um grupo de taxistas acusarem o SESARAM de usar “artimanhas linguísticas para vender uma verdade que é mentira”, eis que o Serviço de Saúde vem esclarecer alguns pontos de protocolo que une taxistas e SESARAM, reiterando as afirmações que já tinham sido divulgadas.

Numa nota enviada ao DIÁRIO, “repetimos e reforçamos que foram efectuados os pagamentos aos taxistas e/ou empresas prestadoras deste serviço de transporte de doentes não urgentes, relativamente aos transportes realizados até Abril de 2018 aos prestadores abrangidos no âmbito deste protocolo que apresentaram facturas regularizadas. No total, já foi pago 155 757,75€ pelo SESARAM às empresas/taxistas que apresentaram as facturas em conformidade com a legislação em vigor, emitidas até Abril de 2018”.

Por outro lado, afirma que “relativamente ao mesmo período, importa referir que existem facturas pendentes por razões várias, nomeadamente de 36 empresas/taxistas que ainda não emitiram facturas e/ou que recusam-se a corrigir as facturas emitidas irregularmente”. “Pelo que importa reforçar que a resolução desta situação só é possível se todos os envolvidos participarem no processo... O SESARAM esteve e continua a estar disponível para esclarecer eventuais dúvidas que possam surgir”, assume.

Aliás, o SESARAM acrescenta que “integram o protocolo os prestadores que nele acreditam e encontram benefícios ao exercício da sua actividade, que acreditamos ser o caso dos fornecedores deste serviço”.

“A política de actuação do SESARAM assenta em princípios de rigor, transparência e, sobretudo de respeito por aqueles com quem se relaciona, tanto ao nível interno como externo”, explica a mesma nota.

“Mais se informa que tal como já foi veiculado publicamente pelo SESARAM existem pagamentos em atraso, referente ao período posterior a Abril de 2018, cuja regularização está prevista iniciar-se já a partir do próximo dia 24 de janeiro, sendo que até Abril de 2019, o SESARAM pretende regularizar os pagamentos relativos ao transporte de doentes não urgentes realizados no ano 2018”, conlcui.

Outras Notícias