“Serão mais milhões atirados ao mar”, diz Paulino Ascenção sobre a construção da piscina natural nos Reis Magos

21 Out 2018 / 16:54 H.

Paulino Ascenção, coordenador do BE Madeira, está contra a construção da piscina natural nos Reis Magos, tendo afirmado que “serão mais milhões atirados ao mar”. Um caso que serviu para o ‘bloquista’ mostrar a sua indignação pelo facto de, no mesmo dia, em que foi anunciado o contrato-programa entre o Governo Regional e a Câmara Municipal de Santa Cruz, liderada pelo JPP, este partido ter também revelado que tinha saído da coligação do Funchal.

“Isto parece ser muito mais do que uma simples coincidência que revela uma prática política de mercearia, onde se fazem negócios políticos em troca de um montante para uma obra e retiram o apoio ao adversário”, referiu, dizendo que o BE/M não “alinha” nesta política.

De acordo com Paulino Ascenção, os três milhões daquela obra deveriam ser aplicados, por exemplo, numa rede interna de transportes para Santa Cruz.

Outras Notícias