PSD com proposta para aumento de apoio à Associação Protectora dos Pobres

17 Out 2018 / 17:58 H.

Os vereadores sociais-democratas na Câmara Municipal do Funchal (CMF) querem que a autarquia atribua um valor à Associação Protectora dos Pobres (APP) semelhante àquele que é atribuído a outras instituições do concelho. Neste sentido, o PSD vai apresentar amanhã, em reunião de Câmara, uma recomendação ao município do Funchal.

“A Associação Protectora dos Pobres, uma instituição com 130 anos, desempenha um papel fundamental na situação da pobreza extrema das pessoas, que são aquelas que não têm as suas necessidades básicas satisfeitas”, disse hoje Rubina Leal, após uma visita às instalações daquela fundação, assinalando, assim, o Dia Internacional para a Erradicação da Pobreza.

A Associação Protectora dos Pobres, explicou a vereadora, para além de distribuir 300 refeições diárias a sem-abrigo e a pessoas com carências económicas, tem outras valências, nomeadamente, o acolhimento nocturno, balneários com duches, a atribuição de roupas, lavandaria, serviço de enfermagem, actividades ocupacionais e ensino recorrente.

“Os grandes objectivos são retirar os sem-abrigo das ruas, apoiar as pessoas com carências e dar-lhes competências para que sejam capazes de serem incluídos na sociedade e terem uma vida normal”, sublinhou Rubina Leal, elogiando o trabalho meritório desenvolvido por aquela Instituição.

Por isso, defende a autarca, a CMF deverá aumentar o apoio financeiro a esta Associação e trabalhar em rede com os organismos públicos. “Só assim teremos medidas eficazes”, frisou, referindo que o apoio da Autarquia aos sem-abrigo resumiu-se à colocação de cacifos na cidade e à distribuição de flyers.

Para além de propor um aumento no apoio atribuído à APP, os vereadores do PSD vão propor para o Orçamento Municipal de 2019 verbas para a criação de um Fundo Municipal de Solidariedade. “O Fundo de Solidariedade está direccionado para a emergência social, algo que deve constar nas verbas do Orçamento para 2019”, concluiu Rubina Leal.

Outras Notícias