Prémio Infante D. Henrique atribuído quarta-feira a mais de cem jovens madeirenses

D. Duarte Pio, Duque de Bragança, marcará presença na cerimónia que se realiza na Câmara do Funchal

29 Out 2018 / 11:49 H.

Mais de cem jovens madeirenses serão distinguidos esta quarta-feira, dia 31 de Outubro, na Câmara Municipal do Funchal com o Prémio Infante D. Henrique, nas categorias Bronze, Prata e Ouro.

A Câmara do Funchal associa-se uma vez mais a este galardão, “traduzindo o seu carácter de Cidade Educadora, pertencente à respectiva Associação Internacional, e uma Cidade Amiga das Crianças, segundo reconhecido pela UNICEF, com políticas dirigidas às crianças que, ao longo dos últimos anos, sempre tiveram como objectivo promover a educação de carácter transversal, não formal e informal”, enaltece Paulo Cafôfo.

A entrega dos certificados e respectivas medalhas terá lugar no Salão Nobre dos Paços do Concelho do Funchal, numa cerimónia que contará com o Duque de Bragança, D. Duarte Pio, o presidente da autarquia, Paulo Cafôfo, e a vereadora para a Educação, Madalena Nunes, além da presença de personalidades ligadas ao ensino, dos responsáveis das Escolas envolvidas e familiares dos alunos. Simbolicamente, os certificados traduzem o reconhecimento do trabalho tanto da escola como dos alunos no desenvolvimento das competências essenciais para as vidas, tais como persistência, compromisso, iniciativa, responsabilidade e desenvolvimento pessoal e social no período em que participaram no Programa.

A formação moral e cívica, a defesa dos valores éticos como complemento à formação curricular e de comportamentos e atitudes do viver em sociedade, estão na base desta distinção.

A satisfação pelo dever cumprido, a importância do Prémio no crescimento e na vida dos jovens e como factor diferenciador no acesso ao mercado de trabalho, serão alguns dos vectores de intervenção de S. A. R. Duque de Bragança. De entre as actividades desenvolvidas pelo Prémio Infante D. Henrique destacam-se as acções de voluntariado no apoio ao próximo e à comunidade, à prática desportiva e à aquisição e desenvolvimento de competências para além da Aventura onde é privilegiado o trabalho em grupo e a tomada de decisões.

Os jovens distinguidos pertencem às escolas da APEL, Câmara Municipal do Funchal, Criamar, Colégio Infante D. Henrique, Escola Secundária Francisco Franco e Escola Superior de Enfermagem.

Prémio Infante D. Henrique

O Prémio Infante D. Henrique é a versão portuguesa do ‘The Duke of Edinburgh’s International Award’, fundado em 1956 pelo Duque de Edinburgo. Em Portugal, o Prémio foi fundado em 1988, no Porto, por Dom Duarte, Duque de Bragança, que para além de Fundador, é Presidente de Honra.

O Programa subjacente ao Prémio visa o desenvolvimento pessoal e social de actividades voluntárias e não competitivas, sendo destinado a jovens entre os 14 e os 25 anos, encorajando-os a desenvolverem-se como cidadãos activos, participativos, com uma contribuição positiva na sociedade e preparando-os com experiências de vida para marcar a diferença com eles próprios, as suas comunidades, e o mundo.

É um programa nacional e internacional que reconhece os jovens por aquilo que fazem: participando num serviço à comunidade e aprendendo a prestar um serviço, os jovens são incentivados a apoiar o próximo; praticando um desporto, adquirem um desenvolvimento físico e hábitos desportivos; passando pela secção de talentos, descobrem novas facetas em si ou simplesmente adquirem experiência profissional tão necessária nos dias de hoje; e na secção aventura, considerado um teste à sobrevivência, realizada em grupo e onde se destacam as qualidades de liderança, responsabilidade e maturidade.

Nas palavras de John May, Secretário Geral do ‘The Duke of Edinburgh’s International Award Foundation’, durante a Conferência Regional para a Europa, Mediterrâneo e Estados Árabes que decorreu no Funchal, Madeira, em final do ano passado, “para um jovem estar bem preparado para a vida, não basta dar-lhe uma óptima educação académica. É essencial dar-lhe as capacidades, comportamentos e atitudes de que precisam para serem adultos de sucesso, e a única forma de isso ser feito é prolongar a aprendizagem para além da sala de aula e dentro da comunidade”.

Neste contexto, o Prémio Infante D. Henrique desempenha um papel cada vais mais relevante como fator diferenciador, pelo acréscimo de valor que aporta ao curriculum vitae dos jovens, enquanto testemunho da sua preparação para os desafios profissionais e pessoais e certificação da aquisição de competências.

Sendo um Prémio de candidatura livre, os alunos candidatos deverão, contudo, frequentar uma escola certificada para tal. Para que estas se possam candidatar, são desenvolvidas acções de formação, podendo as Escolas interessadas e os seus Professores, inscreverem-se na próxima formação, directamente para a Associação do Prémio Infante D. Henrique ou ainda através da página na Internet.

Outras Notícias