Município da Ribeira Brava foi o melhor da Madeira no Índice de Transparência Municipal

O município ocupa o 99.º lugar, tendo subido 147 posições

11 Abr 2018 / 10:16 H.

A Ribeira Brava é o município da Região melhor colocado no Índice de Transparência Municipal de 2017, cujos resultados foram hoje anunciados pela Transparência e Integridade - Associação Cívica (TIAC) e abrange 308 municípios do país. O concelho liderado por Ricardo Nascimento ocupa o 99.º lugar, seguido por Câmara de Lobos, que subiu este ano e ocupa a 121.ª posição. Nos piores resultados está o do Porto Moniz, que está na cauda da lista, precisamente no último lugar.

Em 123.º lugar está o Funchal, em 130.º a Ponta do Sol. Os restantes municípios madeirenses estão bem mais ao fundo, com São Vicente a ocupar a 263.ª posição, Santa Cruz a 266.ª, Machico a 272.ª, Santana a 273.ª. Porto Santo está em 281.º lugar e Calheta no 284.º. O Porto Moniz ocupa o 308 lugar.

A Ribeira Brava foi também um dos municípios que mais subiram em relação à pontuação do ano passado. Este ano teve 59,89 pontos, subiu 147 posições, tendo os municípios de Alfândega da Fé e Vila do Bispo obtido a melhor classificação com 90,66 pontos nesta quinta edição do índice. O Funchal subiu 68 lugares, a Ponta do Sol 58. Foram os outros dois municípios com subidas mais significativas de entre os concelhos da Madeira.

O Índice de Transparência Municipal é realizado pela associação Transparência e Integridade com base na análise dos websites de todos os municípios portugueses, avaliando a informação disponível de acordo com 76 indicadores e não representa um índice de corrupção, nem significa sucesso eleitoral ou satisfação do eleitorado.

Os parâmetros avaliados são divididos em sete áreas: informação sobre a organização, composição social e funcionamento do município; planos e relatórios; impostos, taxas, tarifas, preços e regulamentos; relação com a sociedade; contratação pública; transparência económico-financeira; e transparência na área do urbanismo.