Mostra da Sidra vai ter apoios reforçados

Promessa do presidente do Governo Regional e do presidente da Câmara de Santa Cruz que marcaram presença no último dia de festa

23 Set 2018 / 17:21 H.

Em nome da melhoria da qualidade e da quantidade da produção de pero, ingrediente que serve à produção da sidra e que é a estrela da festa que todos os anos, há 28 edições, ocorre no Santo da Serra, os presidentes do Governo Regional da Madeira e da Câmara Municipal de Santa Cruz concordaram que aquele evento merece mais apoios.

Entre elogios de parte a parte, pela cooperação entre Executivo regional e autarquia, Miguel Albuquerque e Filipe Sousa, respectivamente, acreditam que a Mostra da Sidra, que hoje termina no centro da freguesia, tem condições para crescer e atrair mais visitantes.

A XXVIII Mostra da Sidra, que decorreu durante o fim-de-semana no Santo da Serra, sob organização da Secretaria Regional de Agricultura e Pescas e da Casa do Povo local, pretendeu precisamente dar a conhecer as várias sidras produzidas nas freguesias da Região, tendo contado com seis stands de sidra e quatro stands institucionais, além de várias barracas de comes e bebes.

Depois da chegada das entidades oficiais ao recinto da festa, a estrada que atravessa o centro da freguesia foi cortada ao trânsito para que a banda municipal tocasse o Hino da Região e fosse realizado o cortejo etnográfico. Mesmo ao lado, muitos quiseram experimentar a pisa do pero e beber o suco que dali se extraía.

Segundo a Direcção Regional de Agricultura, este ano, “no apoio à melhor condução cultural das plantas”, os seus serviços realizaram “acções de poda em 4.640 macieiras (+212 que em 2017) nas várias zonas produtoras e 484 operações de enxertia. A par destas atividades, foram distribuídos aos agricultores, 445 porta-enxertos de macieiras”.

Em 2017, acrescentava uma nota de introdução da festa, “passaram a constar do Catálogo Nacional de Variedades de Espécies Frutícolas, por iniciativa da Secretaria Regional de Agricultura e Pescas, através da Direção Regional de Agricultura, da Associação de Agricultores da Madeira e da Universidade da Madeira (estas duas últimas entidades no âmbito do projeto Germobanco), dez variedades de macieiras/pereiros únicas na Madeira: Maçã Barral; Maçã Cara de Dama; Pêro Calhau; Pêro Domingos; Pêro Ponta do Pargo; Pêro Bico de Melro; Pêro Branco; Pêro da Festa; Pêro Focinho de Rato; Pêro Vime”.

No encerramento do evento, o presidente do Governo garantiu que iria provar as oito variedades de sidra disponíveis na Mostra, uma festa que atraiu algumas centenas de visitantes, entre madeirenses residentes, emigrantes e turistas estrangeiros.