Marcelo fica outra vez ‘em terra’ e não vai ao Liceu

Más condições meteorológicas estão na origem do cancelamento do voo do Presidente

17 Out 2018 / 15:05 H.

A viagem do Presidente da República à Madeira, agendada para esta quinta e sexta-feira ( dias 18 e 19 de Outubro) foi cancelada, devido às más condições metereológicas.

Marcelo Rebelo de Sousa volta assim a ser vítima dos efeitos do mau tempo sobre o Aeroporto da Madeira. A viagem que estava prevista para a noite de hoje acaba de ser cancelada. Trata-se de um dos três voos da TAP agendados para esta noite, conforme avançou o DIÁRIO.

O programa da visita do Chefe de Estado incluía a presença na Conferência das Regiões Periféricas, bem como uma visita ao Liceu Jaime Moniz.

Recorde-se que Marcelo Rebelo de Sousa era esperado na Madeira em Outubro do ano passado para participar das comemorações de aniversário do liceu funchalense, mas a visita foi adiada porque o avião onde a comitiva seguia não conseguiu aterrar no Aeroporto Internacional da Madeira devido aos ventos fortes. Marcelo Rebelo de Sousa não estava a bordo dessa aeronave, mas as operações no aeroporto estavam condicionadas e a viagem do Presidente da República para a ilha, nessa noite, acabou por ser desmarcada.

Agora que o Presidente vinha ao Funchal para a 46.ª Assembleia-Geral da Conferência das Regiões Periféricas Marítimas, ia aproveitar a ocasião para visitar a escola Jaime Moniz, mas os ventos voltam a contrariar os planos do governante.

Desconhece-se ainda a nova data da visita de Marcelo Rebelo de Sousa à Madeira.

De referir, que além da visita do Presidente da República, estes cancelamentos de voos, colocam em risco a realização das XIV Jornadas de Diabetes da Madeira (igualmente com data marcada para os dias 18 e 19 Outubro), uma vez que cerca de 300 participantes ficaram coma viagem pendente devido aos referidos cancelamentos.

Outras Notícias