“Manter cabeça fria e não ceder ao medo”, aconselha Célia Pessegueiro

29 Mar 2020 / 17:44 H.

“Despertar o que há de melhor em cada um de nós”. É assim que a presidente da Câmara da Ponta do Sol aproveitou para dirigir-se aos ponta-solenses sublinhando ser “importante seguir todas as recomendações das Autoridades de Saúde e demais Autoridades, sem contemplações” num momento em que no seu concelho existem cinco casos confirmados com covid19 e 12 suspeitos.

Por isso mesmo, diz que “a nossa Ponta do Sol também está a ser atingida e é importante manter a cabeça fria perante a realidade cruel que nos chega”, acrescenta. “O medo é o pior que pode acontecer porque desperta o pior que há em nós. Não podemos ceder ao medo”, transmite numa tentativa de tranquilizar os munícipes, no entanto não deixa de ser realista por suspeitar que “ainda temos um grande caminho pela frente para derrotar o nosso único inimigo - o vírus. O caminho será longo”, complementa.

“Este é o maior adversários que tivemos que enfrentar até hoje. Esta é a fase para contermos propagação do vírus. Todos somos agentes de Saúde. Só com um comportamento correto de cada um de nós iremos vencer”, sublinhou numa mensagem deixada esta tarde na página do município numa espécie de carta aberta.

“Vivemos tempos nunca antes vividos. Temos hoje acesso a informação instantânea de tudo o que se passa no Mundo, na Madeira e na Ponta do Sol. Isso cria situações naturais de apreensão, medo e insegurança”, diz a edil, de resto todas as unidades hoteleiras foram as primeiras da Região a fechar.

Por fim a autarca socialista refere que “este é o momento para despertar o que há de melhor em cada um de nós. Temos de agir como uma comunidade, com responsabilidade, mas também com respeito e compreensão. Pode chegar a casa de qualquer um de nós”, acrescentando que depois da tormenta passar “teremos um grande trabalho para reerguer a Ponta do Sol, a Madeira e o País. A esperança deve ser o motor das nossas vidas, o isolamento social é a nossa melhor arma de combate, neste momento”.