Mais de 700 pessoas da Venezuela inscritas no Centro de Emprego da Madeira em 6 meses

28 Abr 2017 / 14:04 H.

A secretária da Inclusão e Assuntos Sociais da Madeira disse hoje que nos últimos seis meses mais de 700 pessoas oriundas da Venezuela efetuaram a sua inscrição no Instituto de Emprego da região.

“No período de seis meses temos mais de 700 desempregados oriundos da Venezuela, o que significa 100 pessoas inscritas por mês”, disse Rubina Leal, no Funchal, na abertura da 4.ª edição da Volta de Apoio ao Emprego.

A governante madeirense classificou a situação “preocupante”, defendendo ser necessário “encontrar soluções e estratégias” para o mercado regional “absorver esta nova realidade”.

“Assim como a Europa tem outras realidades e existem outras questões que têm sido olhadas de forma diferente, neste momento, na região, estamos a passar também por este momento diferente que tem de ser refletido”, sustentou a responsável do executivo insular.

Rubina Leal complementou que o regresso de emigrantes devido à situação na Venezuela “acaba por ser uma nova realidade que a Europa e todos temos de olhar e temos de encontrar novas soluções”.

A secretária regional vincou que o desemprego “continua a ser a grande preocupação” dos estados-membros da União Europeia e, em particular, dos portugueses por ser um “fator de exclusão”.

Apontou que o governo madeirense tem trabalhado na procura de “soluções e estratégias para colmatar a situação”, apontando, entre outras, as medidas para apoiar e requalificar os desempregados, além da aposta no empreendedorismo.

Rubina Leal referiu que foram aprovados 1.368 postos de trabalho ao abrigo do Programa de Incentivo à Contratação, o que representou um investimento superior a cinco milhões de euros.

A responsável destacou ainda a preocupação com a situação do desemprego jovem, mencionando que “tem havido melhorias significativas”, pois registou “um decréscimo de 17,1%, o que é significativo no período em que estamos a viver”.

A governante também argumentou que “não é o Instituto de Emprego que cria emprego, mas a economia”, sublinhando a importância de apoiar a sua dinamização para que o tecido empresarial possa crescer e destacou a importância do contributo dos pequenos empreendedores.

A Volta de Apoio ao Emprego é uma iniciativa que conta com a participação da Startup Madeira, do Centro Nacional Europass e do Fórum Estudante, sendo organizada pelo Centro Europe Direct Madeira em parceria com o Instituto de Emprego da Madeira e a Secretaria Regional da Inclusão e Assuntos Sociais.

Outras Notícias