Mais de 30 mil já foram vacinados contra a gripe na Madeira

03 Dez 2018 / 17:00 H.

Até ao final do mês de Novembro, tinham sido administradas mais de 30 mil vacinas contra a gripe, no âmbito da campanha regional promovida, como habitualmente, pelo Instituto de Administração da Saúde (IASAÚDE).

Concretamente, até ao dia 30 de Novembro, finalizando a 7.ª semana da campanha de vacinação contra a gripe 2018/2019 (semana 48 de 2018), foi registada a administração de 30.508 vacinas no SESARAM, E.P.E.; 80,3% nos Centros de Saúde da RAM e 9,8% em domicílios.

Os dados da última sexta feira, indicam ainda que a cobertura vacinal na população com 65 anos ou mais, grupo que é o ‘alvo’ prioritário desta campanha, é de 47,6%. Nesta população, foram administradas 19.823 vacinas contra a gripe.

Em termos de distribuição geográfica, os concelhos da Calheta, Câmara de Lobos e Santana são aqueles com maior taxa de cobertura (%) na população com 65 e mais anos.

De referir ainda que as mulheres são as mais ‘prevenidas’, já que 62,4% as vacinas foram administradas em indivíduos do sexo feminino (comparativamente a 37,6% do sexo masculinos).

Neste momento, do total de 38 mil vacinas adquiridas pelo IASAÚDE para a campanha deste ano, que teve início no passado dia 15 de Outubro, restam apenas cerca de 7500 vacinas.

No Serviço Nacional de Saúde (SNS), a vacina é gratuita para os cidadãos com idade igual ou superior a 65 anos, para pessoas residentes ou internadas em instituições, para pessoas com algumas patologias definidas e para os bombeiros, sem necessidade de receita médica ou de pagamento de taxa moderadora.

A gripe é uma doença contagiosa que, habitualmente, se cura espontaneamente. Contudo, podem ocorrer complicações, particularmente em pessoas com doenças crónicas ou com 65 ou mais anos de idade. A vacinação é a melhor forma de prevenir essas complicações, sobretudo as mais graves.

A DGS aconselha a vacinação contra a gripe, preferencialmente, até final do ano.

Além da vacina, recomenda-se o reforço das medidas preventivas, de que são exemplo a higiene das mãos e a etiqueta respiratória (tossir ou espirrar para um lenço descartável ou para o antebraço).

Outras Notícias