JPP propõe que taxistas tenham licença exclusiva para trabalhar com UBER e Bolt

21 Fev 2020 / 13:06 H.

A Confederação Portuguesa das Micro, Pequenas e Médias Empresas (CPPME) reuniu, ontem, 20 de Fevereiro, com o Partido Juntos Pelo Povo (JPP), no Funchal.

O objectivo da reunião, explica a CPPME, “foi tratar questões relativas ao transporte de passageiros na Região, face à entrada de novas plataformas electrónicas (UBER e Bolt), com regras consideradas desleais, e a defesa da indústria do táxi, constituída, sobretudo, por micro e pequenos empresários e suas famílias”.

No seguimento do encontro, o deputado pelo JPP, Élvio Sousa, avançou com uma proposta: “que só aos taxistas seja dada a licença para trabalhar com os operadores das plataforma electrónicas”.

O modelo, alega, já é implementado noutros países europeus, como é o caso da Alemanha, e poderia ser uma solução para a “entrada desregrada de outros operadores”, que “põe em causa seriamente os postos de trabalho [dos taxistas]”, sustenta Élvio Sousa.

O secretário-geral do JPP deixa acusa ainda o presidente do Governo Regional de “descompromisso” para com o sector e lembra as promessas feitas, em 2016, de que os únicos veículos que tinham autorização por fazer os transportes de passageiros eram os táxis.

Recorde-se que a CPPME, através do Núcleo da Madeira e do seu Director Paulo Azevedo, em conjunto com os taxistas madeirenses, já reuniram com: a Câmara Municipal do Funchal; os Portos; o Grupo Parlamentar da CDU; a Secretaria Regional da Inclusão Social e Cidadania.

Hoje, 21 de Fevereiro de 2020, estão marcadas novas reuniões, designadamente com: o Secretário Regional de Economia e Transportes da Madeira; e, com o Grupo Parlamentar do PS.