Jovem madeirense retido na Índia sobrevive da caridade dos polícias

Índia /
20 Fev 2019 / 17:07 H.

Um jovem madeirense está retido há quase duas semanas em Bombaim, na Índia, sem passaporte e sem dinheiro para regressar, sobrevivendo graças à caridade dos agentes de uma esquadra de polícia.

O jornal ‘Times of India’ relata a história de ‘Diago Alexander’ (aparentemente uma má transcrição do nome português Diogo Alexandre), que chegou àquele país do oriente a 18 de Dezembro com um visto de turistas. Depois de alguns dias em Deli, foi em Janeiro para Goa. “Em Fevereiro fui roubado em Goa. Tiraram-me as minhas coisas, incluindo o meu passaporte e 4 mil dólares”, declarou o madeirense ao jornal indiano, que desde aquele episódio andou a dormir na rua. Até que a 8 de Fevereiro, um agente de seguros reparou que aquele jovem tatuado e de cabelo comprido, com aparência ocidental, não se enquadrava com o ambiente em redor da estação de comboios de Churchgate e encaminhou-o para a esquadra de polícia de Azad Maidan. Quem por ali vai nos últimos 12 dias dá de caras com Diago/Diogo, a deambular de calções e por vezes sem camisa. Não está detido mas mantém-se na zona porque os agentes da polícia têm-lhe garantido abrigo e alimentação.

Entretanto, as autoridades indianas já terão entrado em contacto com os serviços consulares portugueses, que confirmaram que se trata de um cidadão nacional e já estarão a tratar da emissão de documentos de viagem de emergência para que Diago/Diogo possa ser repatriado.

O DIÁRIO pediu informações a Direcção Geral dos Assuntos Consulares e das Comunidades Portuguesas sobre este caso mas ainda não obteve uma resposta.

Tópicos

Outras Notícias