ISOPlexis da Universidade da Madeira tem cinco novos projectos aprovados

26 Mar 2020 / 11:35 H.

A Universidade da Madeira (UMa), através do ISOPlexis - Centro de Agricultura Sustentável e Tecnologia Alimentar, viu recentemente aprovados cinco novos projectos de Investigação, denominados AHIDAGRO, APOGEO, CUARENTAGRI, FRUTTMAC e VERCOCHAR.

Estes projectos, a implementar até 2022, são cofinanciados através do Programa Interreg MAC 2014-2020 e foram submetidos em parceria com instituições públicas e privadas da Madeira, Açores, Canárias e Países da proximidade Cabo Verde, Senegal e Mauritânia.

Conheça cada um deles:

Projecto AHIDAGRO

Visa desenvolver novos produtos de aplicação agrícola. com capacidade osmoprotetora, que possam ser aplicados em culturas agrícolas de interesse estratégico para a Madeira e Canárias. Estes produtos são constituídos por substâncias bio estimulantes, que visam a manter o potencial produtivo das plantas utilizando menos água, reduzindo os efeitos nefastos de situações de carência hídrica na agricultura. Durante a execução do projecto os resultados obtidos serão divulgados junto das comunidades locais e científica, bem como junto de empresas do sector, promovendo a transferência desse conhecimento e tecnologia para o sector agroquímico. Neste projecto a equipa da UMa irá testar extratos de macroalgas, e testar, em ensaios em condições controladas e de campo, a sua capacidade para estimular a tolerância ao stress hídrico em culturas selecionadas e de interesse para ambas as regiões.

Este projecto é liderado pelo Instituto de Produtos Naturais e Agrobiologia (IPNA), sediado em Tenerife, e o consórcio inclui para além da UMa, a Universidade de La Laguna e o Cabildo Insular de Tenerife. As Biovert S.L e Kweek Agro S.L. são parceiros associados do projeto.

Projecto APOGEO

Tem como objectivo o desenvolvimento de metodologias de monitorização inteligente das culturas agrícolas, utilizando drones com câmaras espectrais de baixo custo, e elege a cultura da vinha e os vinhedos com modelo. Através desta monitorização procurar-se-á detectar, num estágio inicial, problemas que possam afectar as cepas e a futura produção de uvas, podendo variar desde infecções fitopatogénicas até deficiências de nutrientes. A Uma, única entidade participante beneficiária da Madeira é responsável no consórcio pela realização de ensaios em cooperação com viticultores na região, buscando detectar por meio da Agricultura de Precisão e de técnicas de detecção remota o aparecimento de deficiências de nutrientes, pragas e doenças. Em paralelo O ISOPlexis em conjunto com o IPNA participará na obtenção e ensaio de substâncias bioativas, avaliado por deteção remota a sua acção no desenvolvimento da cultura. O APOGEO é liderado pela Universidade de Las Palmas de Grande Canaria (ULPGC), e reúne no total 11 entidades parceiras, em que, 10 são entidades beneficiárias de Canárias e 1 da Madeira. As entidades que compõem o consórcio são ULPGC; Universidade da Madeira (UMa), Instituto de Productos Naturales y Agrobiología (IPNA); Direcção Geral de Agricultura do Governo de Canarias; Cabildo Insular de Grande Canaria; Cabildo Insular de La Palma; Associação de Viticultores e Adegas de Canarias, AVIBO; Adega Bentayga; Llanovid, S.C.L; Adega El Grifo; Adega Las Tirajanas e a SAT.

Projecto CUARENTAGRI

Visa a identificação e monitorização da presença de pragas de quarentena e não-quarentena na Regiões da Macaronésia. Estas pragas aparecem ou são introduzidas nesta Regiões por diferentes vias sendo a importação de plantas, alimentos e o fluxo de pessoas os mais importantes entre as regiões estudadas. A análise de risco e a criação de sistema de alertas é o objectivo principal do projecto e permitirá estabelecer medidas de controlo ou mitigação, a fim de proteger as produções agrícolas. A equipa da UMa coopera com a Direcção Regional de Agricultura (DRA) na implementação do CUARENTAGRI na Madeira, sendo responsável pela modelação e avaliação de risco, assim como tratamento de dados relacionados com a monitorização de pragas e doenças em diferentes locais da Ilha da Madeira para a realizar uma avaliação das ocorrências e do risco.

Este projecto tem como beneficiário principal a “Gestión del Medio Rural de Canarias, S.A.U. (GMR Canarias)” e reúne 12 entidades participantes, das quais 8 são beneficiários de Canárias, Açores e Madeira, e 4 de países terceiros africanos. Integram este consórcio a Gestión del Medio Rural de Canarias, S.A.U. (GMR Canarias), Direcção Geral de Agricultura do Governo de Canarias (DGA), Instituto Canario de Investigação Agrária (ICIA), Universidade de La Laguna (ULL), Universidade dos Açores (UAC), Fundação Gaspar Frutuoso (FGF), Secretaria Regional de Agricultura e Desenvolvimento Rural (SRADR), Universidade da Madeira (UMa), Direção Geral da Agricultura, Silvicultura e Pecuária (DGASP - Cabo Verde), Instituto Nacional de Investigação e Desenvolvimento Agrário (INIDA – Cabo Verde), Universidade de Cabo Verde (UCV), Institut Sénégalais de Recherches Agricoles (ISRA - Senegal).

Projecto FRUTTMAC

Tem como objectivo a transferência da investigação, desenvolvimento e tecnologia para promoção do desenvolvimento sustentável da Fruticultura Tropical na Macaronésia. A RAM está representada pela UMa e a Secretaria Regional de Agricultura e Desenvolvimento Rural (SRADR), cujas equipas cooperam nas actividades de prospecção e inventariação dos recursos genéticos de anona e abacate; desenvolvimento de um catálogo de variedades; disponibilização de material de propagação para o sector; avaliação da qualidade das variedades regionais e valorização da produção locais e desenvolvimento do aproveitamento dos subprodutos. Este projecto é liderado pelo ICIA, e reúne no total 25 entidades, onde 16 são entidades beneficiários de Canárias. Madeira e Açores, 2 são participantes de países terceiros representados por Cabo Verde, e 7 são parceiros associados. O ICIA, Universidade de La Laguna (ULL), Conselho Superior de Investigação Cientifica (CSIC), Calbido Insular de Gran Canaria, Calbido Insular de Fuerteventura, Calbido Insular de Lanzarote, Calbido Insular de Tenerife, Calbido Insular de El Hierro, Calbido Insular de La Palma, Calbido Insular de La Gomera, ASAGA Canarias, e Associação de Organizações de Produtores de Plátanos de Canarias (ASPROCAN) integram as 12 entidades participantes beneficiárias em Canárias. A UMa, a SRADR, Associação PCTTER da Ilha Terceira, Associação de Desenvolvimento Local Norte Crescente integram as 4 entidades participantes beneficiárias das Regiões Atlânticas de Portugal.

Projecto VERCOCHAR

Visa melhorar a capacidade de resposta aos riscos naturais que afectam o espaço da cooperação e é liderado pelo “Instituto Canario de Investigação Agrária” (ICIA) e reúne 16 parceiros: 12 entidades beneficiárias de Canárias, Açores e Madeira e 4 entidades de países terceiros. A equipa da UMa irá desenvolver ensaios na área da conservação de solos, usando resíduos orgânicos locais transformados, e analisar o impacto da aplicação dos mesmos nas propriedades físico-químicas e microbiológicas destes solos e na capacidade produtiva e sequestro de carbono. A equipa é também responsável por uma actividade de recuperação de solos degradados a implementar em países terceiros parceiros do consórcio.

Além da UMa e do ICIA, integram este consórcio o Instituto Tecnológico de Canarias, Universidade de Las Palmas de Gran Canaria, Universidade de La Laguna, Mancomunidad del Sureste de Gran Canaria, Radio Ecca, Associação de Desenvolvimento Rural ADER, La Palma, Cabildo Insular de Gran Canaria, Universidade dos Açores, Fundação Gaspar Frutuoso (Açores), Secretaria Regional de Agricultura e Desenvolvimento Rural (Madeira), Instituto Nacional de Investigação e Desenvolvimento Agrário (Cabo Verde), Direção Geral de Agricultura, Silvicultura e Pecuária (Cabo Verde), Institut Supérieur d’enseignement Technologique (Mauritânia), Centre de Suivi Ecologique (Senegal).