Idosa que ‘furou’ quarentena obrigatória reincide no crime de desobediência no Funchal

Mulher de Santa Cruz que foi ontem detida no shopping do Anadia voltou a deslocar-se ao Funchal cerca de 12 horas depois

25 Mar 2020 / 11:19 H.

A idosa que foi detida pela PSP por desobediência no final da tarde de terça-feira por furar a quarentena obrigatória, voltou a ser detectada em flagrante delito pela PSP no Funchal, incorrendo na prática do mesmo crime.

Conforme o DIÁRIO noticiou ontem na edição digital e hoje na edição impressa, a madeirense, que chegou recentemente do Brasil e reside em Santa Cruz, foi denunciada por um cidadão que a viu a passear no shopping do Anadia, quando estava proibida de se ausentar do domicílio, alertando as autoridades policiais.

A mulher foi detida por desobediência, na sequência do incumprimento da medida de vigilância activa no domicílio determinada pela Autoridade de Saúde do Concelho do Funchal.

Depois de constituída arguida foi conduzida sob escolta policial para a sua residência em Santa Cruz, onde está obrigada a permanecer sob o termo de identidade e residência.

Porém, 12 horas depois, já na manhã desta quarta-feira, a mulher voltou a sair de casa, deslocando-se para o Funchal, encontrando-se neste momento na Avenida do Mar, baixa do Funchal.

No local encontra-se a PSP a reiniciar os procedimentos tendo em vista a sua detenção. Segundo apurou a reportagem do DIÁRIO, a Polícia aguarda a chegada de uma ambulância para que o transporte seja efectuado com todas as condições de segurança e de salvaguarda da saúde pública.