Governo Regional reforça apoio de 20 mil euros para Associação Presença Feminina

22 Nov 2017 / 18:19 H.

O Governo Regional irá reforçar os apoios para a protecção das vítimas de violência doméstica. Numa visita feita à Associação Presença Feminina, que se realizou esta manhã, Rita Andrade anunciou que vai reforçar o apoio àquela instituição no valor de 20 mil euros.

“Na sequência de uma audiência com a responsável pela Associação Presença Feminina, Helena Pestana, foi apresentado um conjunto de problemas que precisavam de resposta, nomeadamente em termos financeiros e venho cá hoje confirmar que vamos dar esse apoio que irá ajudar a instituição a ter um equilíbrio a este nível”, frisou a secretária regional da Inclusão e Assuntos Sociais.

Rita Andrade revelou que o Governo Regional já apoia aquela instituição com uma comparticipação mensal de 9.500 euros que não é “suficiente”. E, por isso, reforçou o apoio no valor de 20 mil euros. “No entanto, há um outro trabalho que está a ser feito, no que diz respeito às ajudas que são dadas às mães que estão em situação de abrigo e que têm a seu cargo as crianças que precisam de apoios ao nível do transporte escolar”, disse e acrescentou: Hoje vamos dar um apoio de cerca de 20 mil euros para suprir as necessidades pontuais de pagamento de bens e serviços que de outra maneira a instituição não conseguiria”.

A secretária regional da Inclusão e Assuntos Sociais disse que o objectivo daquela associação é “receber pessoas que tenham sido vítimas de violência doméstica” e proporcionar um acompanhamento “psicológico” e “jurídico” quando a segurança não está salvaguardada.

Rita Andrade avançou ainda que a instituição necessita de obras, uma lacuna que, conforme frisou a governante, poderá ser colmatada já no próximo ano através da Segurança Social ou do Governo Regional para que esta possa dar “uma reposta diferente e com outras condições”.

Sobre a instituição

A Associação Presença Feminina apoia 111 pessoas vítimas deste flagelo social, sendo que 52 das quais transitam do ano passado. A sua missão é apoiar as vítimas do crime de violência doméstica, e as suas famílias, assegurando-lhes serviços de qualidade, gratuitos e confidenciais, articulado com o seu objectivo principal de defender os direitos, promover e dignificar a mulher, dando particular ênfase ao apoio às vítimas de violência doméstica e de acordo com o definido na Lei n.º 112/2009, de 16 de setembro.

São prestados os serviços de:

- Apoio Jurídico

- Apoio Psicológico

- Apoio Social.

- Mediação Familiar (através do Instituto Português de Mediação Familiar do Funchal - IPMF)

- Casa de Abrigo para Mulheres Vítimas de Maus-tratos/Violência Doméstica e seus filhos/as menores.

A Presença Feminina centra a sua actuação em actividades como:

• Atendimento/acolhimento;

• Encaminhamento/acompanhamento para serviços de apoio especializado às vítimas de violência doméstica, nomeadamente, jurídico, psicológico e social;

• Acompanhamento e encaminhamento dos processos de admissão de vítimas de violência doméstica em situação de risco nas Casas de Abrigo;

• Gestão da Casa de Abrigo;

• Acompanhamento no processo de integração social das residentes/ex-residentes da Casa de Abrigo (transição da Casa de Abrigo para residência própria);

• Dinamização de ações de sensibilização/formação, no âmbito da violência doméstica (conjugal, familiar, no namoro e na pessoa idosa);

• Despiste das situações socio económicas de risco: Apoio alimentar diário/mensal às respetivas famílias, em parceria Madeira e a Cáritas Diocesana a com o Banco Alimentar Contra a Fome- Funchal.

Outras Notícias