Explosão três minutos depois do apito

A corveta Afonso Cerqueira deve demorar entre 10 a 15 segundos a sumergir para criar nova vida como refice artificial

04 Set 2018 / 09:40 H.

Se hoje estiver em Câmara de Lobos e ouvir um apito longo, saiba que dentro de três minutos a corveta Afonso Cerqueira vai explodir e vai seguidamente afundar. A operação está a ser ultimada para a criação do primeiro recife artificial da Madeira, uma operação que envolve cerca de 50 elementos e que vai decorrer a partir das 14 horas, revelou o comandante da Zona Marítima da Madeira e Comandante do Porto do Funchal, Silva Ribeiro.

A operação obriga a vários cuidados e foram realizadas várias reuniões de trabalho para garantir que tudo corre como esperado, tanto em terra como no mar. Depois do detonamento dos explosivos, prevista para acontecer entre as 15h e as 15h30, a embarcação demorará 10 a 15 segundos a afundar, adiantou o presidente da câmara de Câmara de Lobos, Pedro Coelho, também contactado esta manhã.

Algumas medidas de segurança foram tomadas, a circulação na Estrada de Santa Clara estará condicionada e os Bombeiros Voluntários de Câmara de Lobos estarão com uma ambulância e uma viatura de combate a incêndios e seis homens junto ao Museu da Imprensa Madeira. No mar, há um perímetro de segurança que também tem de ser respeitado, estando interdita a navegação nos 500 metros à volta da embarcação a afundar.

Pedro Coelho está satisfeito com a escolha do Parque Natural Marinho do Cabo Girão para o afundamento da corveta, a primeira a ser afundada na Madeira para se transformar num recife artificial, depois de duas operações do género terem sido realizadas no Porto Santo. O presidente da Câmara de Câmara de Lobos acredita que vai contribuir para a dinamização da economia local e que responde a um desejo já anteriormente revelado por escolas de mergulho da Madeira.

O comandante da Zona Marítima da Madeira explicou que logo após o afundamento, mergulhadores da Marinha vão garantir que a embarcação reúne as condições de segurança para ser visitada. Os mergulhadores em geral, acredita, poderão visitar a embarcação já dentro de dois a três dias.

Outras Notícias