Eurodeputada madeirense lamenta “indelicadeza inqualificável”

Em causa a falta de convite aos autarcas por parte da organização da Conferência das Regiões Periféricas e Marítimas da Europa

18 Out 2018 / 16:35 H.

É de uma “indelicadeza inqualificável” que a organização da Conferência das Regiões Periféricas e Marítimas da Europa (CRPM) não tenha convidado os presidentes de Câmara de Região para, pelo menos, participarem na sessão de abertura do evento que decorre na Madeira.

É desta forma que a eurodeputada socialista madeirense, Liliana Rodrigues, classifica a omissão verificada, apesar de ter alertado em tempo útil a organização para a necessidade dos autarcas serem chamados a participar num fórum que também devia “discutir política de coesão com todos os actores políticos”.

Liliana Rodrigues conta ao DIÁRIO que a organização não respondeu aos seus e-mails e telefonemas a sensibilizar para que fosse feito um convite oficial às autoridades locais.

Como já noticiamos nesta tarde informativa, o presidente da Câmara Municipal do Funchal, Paulo Cafôfo, não foi convidado para a cerimónia de abertura da Assembleia Geral da Conferência das Regiões Periféricas Marítimas na Madeira que decorreu no Centro de Congressos da Madeira.

Segundo o que o DIÁRIO apurou, as entidades regionais imputam a responsabilidade do envio dos convites à própria CRPM, actualmente presidida por Vasco Cordeiro, presidente do Governo Regional dos Açores. Porém, e tal como já havia sido noticiado, é o Governo Regional da Madeira que tem tratado de toda a parte logística desta reunião.

Nesta 46.ª reunião magna da CRPM os representantes das regiões europeias vão analisar matérias como o futuro da Europa, o próximo Orçamento Comunitário e a Política de Coesão, culminando com a definição de uma posição política da CRPM, que será apresentada às instituições comunitárias no quadro das negociações em curso sobre os próximos fundos comunitários e de preparação das eleições para o Parlamento Europeu, que se realizam no próximo ano.