Departamento da Educação Cristã pede a fiéis que ‘sigam a vida da Igreja’ por meios digitais

30 Mar 2020 / 15:45 H.

Nesta altura de isolamento social devido à pandemia Covid-19, em que as celebrações religiosas presenciais bem como a catequese estão suspensas, o Secretariado Nacional da Educação Cristã (SNEC) na diocese do Funchal deixa uma mensagem aos fiéis, apelando a que mantenham em contacto através dos meios digitais.

“Hoje, a pais, avós e catequistas, venho sugerir que comuniquem entre si as oportunidades de seguir a vida da Igreja e os passos da Quaresma em todos os meios digitais que estão à nossa disposição”, escreve a coordenadora do Departamento de Catequese do SNEC, numa carta divulgada à comunicação social.

Na mesma missiva, Cristina Sá Carvalho observa, todaviam, “que há muitas famílias em Portugal que não estão ‘ligadas’”, por enfrentarem mais dificuldades económicas e pede por isso aos cristãos que, “para essas famílias, deixem sugestões na porta do vosso prédio e, se tiverem de sair à rua para ir ao supermercado ou à farmácia, coloquem nas suas montras notícias e ‘cartas’ que animem esses pais e essas mães a viver estes dias na fé e a prosseguir na educação dos seus filhos”.

“Ajudem-nos a sentirem-se menos à margem, acompanhem-se mutuamente. Os catequistas também podem telefonar para esses lares e, assim, manterem a comunicação”, acrescenta a responsável, frisando que “o cristianismo é uma fé criativa”.

Na mesma linha, sugere “aos pais e aos catequistas que abraçaram o projecto da Catequese Familiar para conversarem com outras famílias e os integrarem nesta modalidade de educação para a fé”.

Entre os adultos recomenda que continuem a fazer “a formação dos pais/avós, por via digital, alargando os grupos e multiplicando a mensagem através dos pais que já têm experiência e que a podem comunicar e espalhar”.

“Depois, em cada casa, a catequese prossegue como indicado nos materiais que os Pais, participantes habituais, tão bem conhecem”, acrescenta Cristina Sá Carvalho, deixando votos de “uma Santa Quaresma”.