“Cultivar nas crianças a vontade de conhecer outras culturas e outras realidades”

David Perez-Dionis Chinea, vice-conselheiro da Educação e Universidades do governo da Comunidade Autónoma das Canárias apresentou um resumo das políticas no arquipélago

07 Dez 2018 / 10:50 H.

Promover a “internacionalização” do ensino, proporcionando experiências e contactos aos alunos é uma das principais apostas do governo das Canárias para o e ensino.

David Perez-Dionis Chinea, vice-conselheiro da Educação e Universidades do governo da Comunidade Autónoma das Canárias apresentou um resumo das políticas desenvolvidas naquele arquipélago espanhol em que a política de internacionalização da economia começa na educação.

“O objectivo é, desde muito cedo, cultivar nas crianças a vontade de conhecer outras culturas e outras realidades”, sublinha.

Esta aposta tem efeito práticos, com as Canárias a ocuparem o sexto lugar, entre as 18 comunidades espanholas, no número de estudantes no programa Erasmus+.

Além da internacionalização, as Canárias apostam na integração de estudantes estrangeiros. A Venezuela é um dos países de onde chegam mais alunos.

Outras Notícias