Conselho Consultivo da Associação de Promoção da Madeira reúne de emergência

Movimento de Janeiro no aeroporto motiva análise

13 Mar 2018 / 10:22 H.

Os membros do Conselho Consultivo da Associação de Promoção da Madeira foram convocados para reunião extraordinária que tem como missão analisar as estatísticas do transporte aéreo de Janeiro que, conforme revelou o DIÁRIO, apontam para quebras nos voos directos da Alemanha e Reino Unido.

Em Janeiro no Aeroporto da Madeira entraram e saíram 45.892 passageiros do Reino Unido, o que representa uma quebra homóloga de 15%. Dos voos provenientes e com destino à Alemanha foram movimentados 23.944 passageiros, ou seja, menos 24,6%. Quebras que ainda podem ser maiores, se descontados nalguns voos, sobretudo nos provenientes do Reino Unido, passageiros que são originários da Região. Mas também suavizadas se atendermos a que alguns turistas usam, a partir de Lisboa, voos da TAP e da easyJet para chegar ao destino, aspecto que contudo não está minimamente medido.

A reunião desta manhã é motivada por estes números e é expectável que seja feita uma análise aos primeiros indicadores de Fevereiro, num contexto em que a secretária Regional do Turismo e Cultura deixou claro que coloca como grande prioridade da sua agenda o incremento dos voos para a Madeira.

Na entrevista dada ao DIÁRIO, e publicada domingo passado, Paula Cabaço assume que colocou em marcha um plano que integra a Associação de Promoção da Madeira e a ANA – Aeroportos e Navegação Aérea, para atrair mais companhias. A primeira notícia positiva já chegou e a ‘Small Planet’, que já opera para a Região, vai ligar, já a partir deste mês, Dusseldorf ao Funchal, oferecendo 10 mil lugares até ao final do próximo Inverno. O condicionamento do aeroporto por motivos meteorológicos preocupa Paula Cabaço que aposta tudo no plano de contingência turística para minimizar o desconforto dos passageiros atingido por voos cancelados.