Cláudia Monteiro de Aguiar e CAP em defesa do turismo rural

Eurodeputada do PSD e CAP assinam protocolo de cooperação Europeia na Feira Nacional Agricultura

05 Jun 2018 / 18:39 H.

Em Santarém, na Feira Nacional da Agricultura e à margem da conferência “Oportunidades para o Desenvolvimento do Turismo em espaço Rural”, a Eurodeputada Cláudia Monteiro de Aguiar e o Secretário-Geral da Confederação dos Agricultores de Portugal, Luís Mira, assinaram um protocolo que visa a defesa e promoção do turismo rural junto das instituições europeias.

Para a Eurodeputada do PSD, “os sectores do turismo e da agricultura, além da complementaridade e das sinergias que se criam são sectores de enorme importância para o desenvolvimento de Portugal. As regiões do interior devem encontrar no turismo em espaço rural um modelo alternativo que crie valor acrescentado, gere novas oportunidades de emprego e potencie a economia local. Obviamente que os privados têm um papel fundamental no desenvolvimento de negócios mas o Estado tem te assumir a liderança numa Estratégia e Visão para o Turismo Rural e criar medidas de incentivo e apoio. Falta coordenação, estratégia e vontade política para ajudar a agregar e dinamizar uma oferta que continua, ainda, dispersa, desorientada”, defendeu Cláudia Monteiro de Aguiar.

O protocolo firmado em Santarém pretende promover e desenvolver oportunidades europeias não apenas na promoção junto de mercados externos mas também capacitar as empresas com melhor informação e assessoria especializada. “Apresentaremos projectos piloto para o Turismo em Espaço Rural com diversos produtos e serviços. Mas estaremos atentos também na inclusão de medidas para o próximo Quadro Financeiro Plurianual onde através da PAC, do Fundo de Coesão e FEADER, por exemplo, defenderemos apoio a ambos sectores.”

Cláudia Monteiro de Aguiar criticou a Comissão Europeia por este “atentado à Política Agrícola Comum bem como ao Fundo de Coesão que afetaram gravemente ambos sectores (agricultura e turismo) em Portugal “ e comprometeu se a apoiar a defesa de ambos, em Bruxelas, no decorrer das negociações sectoriais que se iniciam agora.

A Conferência contou também com a participação dos presidentes da Confederação do Turismo Português, Francisco Calheiros e Eduardo de Oliveira e Sousa da Confederação Agricultores de Portugal. António Paula Soares, diretor da CAP abriu a sessão, que contou com uma preleção do Professor Augusto Mateus.

Contou também com Luís Mira, Secretário-Geral desta organização, que moderou o painel com três exemplos de turismo em espaço rural cujo denominador comum recaía sobre o Vinho e a sua importância e peso no sector.

Sofia Almeida Garrett da RG Rovisco Garcia, Paula Sousa, da Quinta Nova de N. S. do Carmo (Amorim) e Miguel Campilho, da Quinta da Lagoalva, partilharam as suas experiências, desafios e potencialidades, de três regiões portuguesas distintas, o Norte Alentejo, o Douro e o Ribatejo, respectivamente, cuja aposta nos últimos anos tem sido a de agregar várias valências, produtos e serviços, dinamizando e enaltecendo o mundo rural, a agricultura, a história, cultura e o turismo e oferecendo a quem os visita experiência únicas.