CDU quer combater “pacote de terrorismo social”

09 Nov 2018 / 15:33 H.

A CDU realizou esta sexta-feira, dia 9 de Novembro, uma iniciativa política no Bairro da Quinta Falcão, em Santo António, no Funchal, onde Edgar Silva declarou que “a CDU está a lançar um movimento social para combater, a partir dos bairros do Funchal, o pacote de medidas de terrorismo social”.

O coordenador regional da CDU explicou que “da parte dos governantes, em relação aos moradores dos bairros sociais, está em marcha todo um discurso de chantagem, para criar medo e dominação”.

“Com ameaças de retaliação aos moradores dos bairros sociais do município estão a ser enviadas cartas intimidatórias, que apontam para aumentos no valor das rendas habitacionais e para a aplicação cega das rendas máximas ou rendas técnicas”, denunciou Edgar Silva, responsabilizando a empresa municipal SocioHabita.

“Numa lógica anti-social, em especial a SocioHabita, ensaia um novo pacote de terrorismo social, quando estão em falta investimentos públicos para a humanização e recuperação dos bairros sociais do Funchal”, frisa o dirigente comunista.

Para a CDU torna-se, pois, necessário lançar “um movimento de contestação política contra as medidas anti-sociais e de exigências da imediata anulação de orientações e práticas de terrorismo social no concelho do Funchal”.